Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 30 de novembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Lei "antipornografia" divorcia vereadores e Nelsinho Trad

20 Jan 2010 - 08h48Por Agência Folha

A polêmica em Campo Grande em torno da lei antipornografia entre os vereadores e o prefeito da Capital, Nelsinho Trad, ganhou espaço na mídia nacional. A Folha Online poublicou hoje matéria, assinada por Matheus Picconelli, enfatizando a disputa em torno da moralidade na socidade campo-grandense.

Confira a seguir a íntegra da matéria:

Lei "antipornografia" gera polêmica em Campo Grande

A aprovação de uma lei "antipornografia" na Câmara Municipal de Campo Grande (MS) colocou em lados opostos o prefeito e vereadores da cidade.

Na última sessão de 2009, os vereadores aprovaram uma lei complementar que, em nome da "moral e os bons costumes da família", limita a "exibição de produtos e materiais eróticos e pornográficos" em vitrines, cinema e bancas de jornal.

A ideia é combater o acesso a produtos, como revistas eróticas e sex shop, por crianças e adolescentes e vetar a publicidade em outdoors de "assuntos obscenos" capazes de "explorar o lado sexual do indivíduo". A multa prevista é de R$ 1.000.

O prefeito Nelson Trad Filho (PMDB), 48, promete vetar a lei, de autoria de seu primo, o presidente da Casa, Paulo Siufi (PMDB), 46, assim que terminar o recesso na Câmara.

"Defendo os comerciantes da cidade. Se essa lei for sancionada, não vai poder ter loja mostrando cueca ou calcinha nem propaganda de protetores solar, com moça de biquíni. Estamos no século 21. A lei é muito abrangente. Se vai falar de produto erótico, tem que ver o conceito, disse Trad Filho à Folha.

Segundo o prefeito, a lei não faz sentido porque "nos dias de hoje a sexualidade é mais abordada, os adolescentes têm aulas e acesso à internet".

Já o vereador, para quem a "pornografia vicia mais do que a cocaína", afirma que os comerciantes de calcinhas e cuecas não devem se preocupar. "Isso é vestuário do dia-a-dia e é bom que se use. Se o prefeito fez essa interpretação é porque deve ter sido reprovado em interpretação de texto na escola."

No projeto, o vereador argumenta que a pornografia, exposta ao lado de "figurinhas e gibis que ainda preservam os valores da infância", reflete em "comportamentos sexuais difíceis de serem controlados".

Segundo ele, a pornografia é a "professora da educação sexual" das crianças, que, "a menos que ensinadas com cuidado", acreditarão que o "comportamento anormal" mostrado na pornografia é normal. Para Siufi, a exposição à pornografia pode causar "disfunções sexuais" no futuro e motivar casamentos instáveis e divórcios.

Josi Braga, 25, gerente de um sex shop de Campo Grande, diz que a lei é "absurda" e que a entrada de adolescentes já é proibida. "Não tem nada agressivo na vitrine, só fantasias. O público é justamente casais que querem variar a rotina."

Siufi diz ser alvo de polêmica criada pelo prefeito. "Sou pediatra, casado, tenho três filhos. Sei o que faço. A primeira relação das meninas é cada vez mais cedo por causa da erotização da sociedade. A gravidez precoce e a aids são problemas. Sou contra a censura, mas defendo os bons costumes."

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto