Menu
SADER_FULL
quarta, 22 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Laudo vai dimensionar infestação de percevejo castanho em MS

31 Jan 2011 - 09h04

A Agência de Desenvolvimento Rural (Agraer) e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) vão elaborar um laudo técnico para quantificar os prejuízos causados pelos ataques de percevejo castanho nas pastagens da região norte e parte do Pantanal de Mato Grosso do Sul. A decisão foi tomada em reunião, convocada pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) na tarde do dia 24, na Casa Rural.


          Para técnicos e especialistas da Agraer que já estiveram presentes nas regiões afetadas, a causa da destruição das pastagens está nas adversidades climáticas. Segundo o engenheiro agrônomo e assessor técnico da Famasul, Lucas Galvan, que acompanhou a reunião, a estiagem somada à baixa umidade e às altas temperaturas são fatores que contribuem com a proliferação de pragas como o percevejo castanho. “Além do percevejo castanho, foi constatado também grande quantidade de cupim, nematóides e outros insetos e fungos”, acrescentou.


          O alerta sobre os prejuízos que se agravam nas propriedades rurais foi feito em dezembro do ano passado pelo assessor técnico da Famasul, Lucas Galvan. No mesmo período, a Famasul encaminhou à Secretaria de Desenvolvimento, de Produção e Turismo (Seprotur) um ofício solicitando a elaboração de laudo técnico por meio da Agência de Desenvolvimento e Extensão Rural (Agraer).


          O laudo técnico que deve ser elaborado pela Agraer irá agora consultar as estações meteorológicas de cada município afetado com a finalidade de fazer um levantamento das condições climáticas que causaram a destruição das pastagens.


          De acordo com o diretor-secretário da Famasul, Dácio Queiroz, o documento vai servir para nortear as ações a curto, médio e a longo prazos a serem tomadas. “Se constatado impacto negativo nas economias locais, resultantes dessas condições, esperamos que as prefeituras tomem a iniciativa de decretar estado de emergência nos municípios atingidos”, salientou.


          Na reunião estiveram presentes produtores rurais afetados, especialistas da Famasul, Embrapa Gado de Corte, Embrapa Pantanal, Agência de Desenvolvimento e Extensão Rural (Agraer), Fundação MS e representantes dos sindicatos rurais de Coxim, Pedro Gomes, Rio Verde e Alcinópolis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada
CARROS SEMINOVOS
Como fazer uma boa escolha de veículos seminovos
LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro