Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 14 de maio de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Laudo preliminar descarta agressão contra Macarrão

21 Jul 2010 - 13h14Por Folha Online

A Polícia Civil de Minas informou na manhã desta quarta-feira que o IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte encaminhou ao delegado Edson Moreira um laudo preliminar em que descarta que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, tenha sofrido alguma agressão física durante depoimento à polícia de mineira.

Macarrão é apontado como suspeito pelo desaparecimento Eliza Samudio, 25, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes, suspenso do Flamengo. Ele e o jogador estão presos por suspeita de participação no crime, assim como mais seis pessoas. Um adolescente de 17 anos também foi apreendido.

Apesar do resultado preliminar, o laudo deve ficar pronto apenas em dez dias, segundo a assessoria da Polícia Civil de Minas. A agressão foi denunciada no início da semana pelo advogado de Macarrão Ércio Quaresma. "Ele apanhou. Tomou um tapa pelo peito afora e foi jogado ao chão. Ele estava dentro de uma sala aberta. Havia um delegado, não sei se dois", afirmou.

Quaresma disse na ocasião que não estava presente na sala durante a suposta agressão. Mas destacou que a agressão foi feita pelo delegado Julio Wilke e teria sido consequência de uma discussão para convencer o suspeito a mudar de advogado. O delegado negou a agressão e disse que sequer estava presente no depoimento.

Habeas Corpus

O desembargador da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Doorgal Andrada, negou ontem o pedido de habeas corpus em favor do goleiro Bruno. O pedido havia sido feito por Antônio Souza de Jesus Filho, morador de Teixeira de Freitas (BA), que alegava que Bruno estava sofrendo constrangimento ilegal devido a falta de fundamento no decreto de sua prisão preventiva.

O desembargador alegou ausência de documentos no pedido e determinou seu arquivamento. Para o magistrado, não foi apresentado o que poderia comprovar a abusividade de sua prisão. Além disso, o desembargador afirma que não existe decreto de prisão preventiva, mas de temporária, que tem critérios distintos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada