Menu
SADER_FULL
quinta, 11 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
Brasil

Laudo preliminar descarta agressão contra Macarrão

21 Jul 2010 - 13h14Por Folha Online

A Polícia Civil de Minas informou na manhã desta quarta-feira que o IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte encaminhou ao delegado Edson Moreira um laudo preliminar em que descarta que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, tenha sofrido alguma agressão física durante depoimento à polícia de mineira.

Macarrão é apontado como suspeito pelo desaparecimento Eliza Samudio, 25, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes, suspenso do Flamengo. Ele e o jogador estão presos por suspeita de participação no crime, assim como mais seis pessoas. Um adolescente de 17 anos também foi apreendido.

Apesar do resultado preliminar, o laudo deve ficar pronto apenas em dez dias, segundo a assessoria da Polícia Civil de Minas. A agressão foi denunciada no início da semana pelo advogado de Macarrão Ércio Quaresma. "Ele apanhou. Tomou um tapa pelo peito afora e foi jogado ao chão. Ele estava dentro de uma sala aberta. Havia um delegado, não sei se dois", afirmou.

Quaresma disse na ocasião que não estava presente na sala durante a suposta agressão. Mas destacou que a agressão foi feita pelo delegado Julio Wilke e teria sido consequência de uma discussão para convencer o suspeito a mudar de advogado. O delegado negou a agressão e disse que sequer estava presente no depoimento.

Habeas Corpus

O desembargador da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Doorgal Andrada, negou ontem o pedido de habeas corpus em favor do goleiro Bruno. O pedido havia sido feito por Antônio Souza de Jesus Filho, morador de Teixeira de Freitas (BA), que alegava que Bruno estava sofrendo constrangimento ilegal devido a falta de fundamento no decreto de sua prisão preventiva.

O desembargador alegou ausência de documentos no pedido e determinou seu arquivamento. Para o magistrado, não foi apresentado o que poderia comprovar a abusividade de sua prisão. Além disso, o desembargador afirma que não existe decreto de prisão preventiva, mas de temporária, que tem critérios distintos.

Leia Também

BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas
ESTERILIZAÇÃO
Senado aprova redução da idade mínima para realização de laqueadura
ASSUSTADOR
VÍDEO: Tromba d´água é registrada no Litoral e assusta moradores
TEMPESTADE
Temporal derruba teto de UTI covid em hospital e pacientes são transferidos às pressas
COVID NO BRASIL
Brasil registra 365 mortes e 30,2 mil casos de covid-19 em 24 horas
ALIVIO NO BOLSO
Corte de impostos deve resultar em nova queda de preços na conta de energia neste mês
TRAGÉDIA
Criança de 8 anos mata cunhado com tiro na cabeça
AGORA É LEI
STF decide que servidor público não pode receber menos que o salário mínimo
TENTATIVA DE ASSASSINATO
Coroinha é esfaqueado no pescoço durante missa em igreja
AUXILIO CAMINHONEIRO
Caixa libera consulta ao Auxílio Caminhoneiro