Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Justiça do Paraná determina prisão do pai de Eliza Samudio

14 Mai 2011 - 06h44Por G1
A Justiça determinou na tarde desta quinta-feira (12), a prisão do pai de Eliza Samudio, Luiz Carlos Samudio, em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. O mandado foi assinado pela juíza substituta da 1º Vara Criminal da cidade, Luciana Assad Luppi Ballalai, depois que um pedido de recurso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi negado.

Em 2005, o pai de Eliza foi condenado a oito anos de prisão, em regime fechado por atentado violento ao pudor contra uma menina de 10 anos, que supostamente seria a filha dele. O crime teria acontecido em 2003.

O advogado de Luiz Carlos, Sérgio Barros, recorreu à sentença várias vezes e Luiz Carlos, aguardava a decisão em liberdade. Em entrevista Barros disse que no dia 16 de julho de 2010, a filha mais nova de Luiz Carlos, irmã por parte de pai de Eliza Samudio, fez uma declaração inocentando o pai.

A declaração não foi acatada pelos juízes e a decisão foi mantida. Mesmo assim, o advogado de defesa informou que já entrou com um novo recurso no STJ. O mandado de prisão pode ser cumprido a qualquer momento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério