Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 8 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
DOURADOS

Juiz prefeito diz que Délia pode assumir essa semana em Dourados

20 Set 2010 - 05h23Por Fátima News com Assecom

O juiz prefeito interino Eduardo Machado Rocha, que está à frente da administração municipal há pouco mais de 15 dias, falou mais uma vez sobre os problemas encontrados na prefeitura. Ele foi o entrevistado de sábado do programa “Hora da Verdade”, da rádio Grande FM.

Acompanhado da esposa e procuradora do município, Simone Werner, dos secretários de Educação Idenor Machado, de Saúde Mário Eduardo Rocha e do assessor de Comunicação Social Silva Júnior, o juiz disse que os maiores problemas foram encontrados na saúde e na educação.

Segundo ele, a situação é de caos em praticamente todos os setores da administração pública, mas em especial nessas duas áreas. “A Saúde estava parando, a Educação capengando. Os alunos estavam estudando ao relento, nas escolas nem giz tinha. Na saúde não havia luva médica e nem seringa. É lamentável a forma como a prefeitura vinha sendo administrada”.

Ao apontar possíveis irregularidades, como por exemplo, divergência nos relatórios do Fundeb (Fundo Nacional da Educação Básica), na licitação para aquisição de materiais destinados à saúde que foi suspensa e contratos com valores muito elevados e que foram revistos agora – como é o caso do transporte escolar - o juiz prefeito interino disse que não tinha noção do que o aguardava na prefeitura.

“Não sabia o que me esperava, mas sabia o que tinha de fazer. Com a ajuda da minha esposa, que é procuradora do município, da equipe de técnicos de minha confiança que montei, em 15 dias nós conseguimos colocar a coisa para andar”, declarou Eduardo Machado Rocha.

O juiz disse ainda que, com o apoio do governo do Estado e a vontade do governo federal em ajudar a cidade, algumas conquistas foram possíveis neste período. “Fui até Brasília, onde após encontros nos ministérios da Fazenda e das Cidades conseguimos viabilizar R$ 50 milhões para Dourados. Nestes 15 dias também estivemos trabalhando com o Ministério Público, com os auditores do TCE [Tribunal de Contas do Estado] e do TCU [Tribunal de Contas da União], vasculhando todos os documentos das secretarias”, explicou.

Na entrevista, o juiz prefeito lembrou que está interinamente no cargo, situação decretada por força de uma decisão judicial e que deve ainda esta semana fazer a transferência do cargo à vereadora Délia Razuk (PMDB), eleita na semana passada presidente da Câmara Municipal. “Nesta segunda-feira, eu me reúno na prefeitura com a vereadora Délia para definir a transferência de cargo. Não há possibilidade de eu continuar nesta função. Quem ocupa este cargo é um representante eleito pelo povo e não um magistrado”, acrescentou Eduardo Machado Rocha.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel
100 PERÍCIA
Senado aprova regras que podem dispensar perícia médica do INSS
CAIXA PARA ELAS
Caixa anuncia programa voltado para o público feminino
COVID NO BRASIL
Brasil registra 265 novas mortes por Covid nas últimas 24 horas
CONFUSÃO DE TORCIDAS
Briga entre torcida do Flamengo e Corinthians deixa feridos em Campo Grande; veja vídeos
PREOCUPANTE
Covid-19: Brasil registra 295 óbitos e 34,4 mil casos em 24 horas
SOB INVESTIGAÇÃO
Brasileiro e estudante de medicina é encontrado morto em carro na fronteira
MILAGRE DA MEDICINA
Siameses brasileiros unidos pelo crânio são separados após 9 cirurgias