Menu
SADER_FULL
sexta, 23 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Juiz fixa em R$ 2,1 mi indenização a família de vítima do vôo 1907

1 Set 2007 - 08h00

Quase um ano depois do acidente com o vôo 1907 da Gol, o juiz Nicolau Mauro Junior, da 48ª Vara Cível do Rio, determinou nesta sexta-feira que a companhia aérea indenize em cerca de R$ 2 milhões a família de Quézia Gonçalves Moreira, uma das 154 vítimas do acidente. A empresa disse que vai recorrer da decisão.

O valor foi estabelecido a título de danos morais (R$ 1,14 milhão) e pensão (R$ 999,4 mil), e deve ser pago aos pais da vítima, João Batista Moreira e Martha Lopes Gonçalves Moreira, e ao irmão dela, Ralph Gonçalves Moreira.

De acordo com o TJ (Tribunal de Justiça), os pais de Quézia disseram durante o processo que ela colaborava no sustento da família, pagava parte dos estudos do irmão e que havia sido aprovada recentemente em um concurso da Petrobras.

"Tem o transportador o dever de zelar pela incolumidade do passageiro (...) e lhe evitar qualquer acontecimento funesto", disse o juiz.

O presidente da associação de parentes de vítimas do 1907, Jorge André Cavalcante, disse que a decisão da Justiça mostra a preocupação da Justiça com o caso. "Para nós é bem-vindo, mostra que a Justiça reconhece o quanto as famílias foram prejudicadas", disse Cavalcante.

Cavalcante, no entanto, diz não se iludir com a decisão ou o valor estabelecido pela Justiça. "Nunca vão pagar isso. Pelos padrões do Brasil, esse valor deve cair para um quarto e só ser pago daqui a dez anos, depois de muitos recursos".

Outras decisões

Em fevereiro deste ano, a família Moreira já havia sido beneficiada com outra decisão, mas que obrigava a Gol apenas a pagar uma pensão de R$ 3.500 aos familiares.

Ainda no ano passado, a juíza Ione Pernes, da 27ª vara Cível do Rio, já havia estabelecido o pagamento de R$ 10 mil por mês aos parentes do engenheiro Kelison Castelo Branco. A decisão também era provisória e foi tomada antes do julgamento do mérito do caso.

Justiça

Na semana passada, a Justiça Federal em Sinop (MT) começou a ouvir os envolvidos no caso. Os dois americanos que pilotavam no Legacy não compareceram. O principal controlador de vôo denunciado como responsável pelo acidente ficou calado em frente ao juiz.

Queda

O acidente com o vôo 1907 causou a morte de 154 pessoas --148 passageiros e 6 tripulantes-- que estavam no Boeing 737-800 da Gol. O avião bateu em um jato Legacy com seis pessoas (seis deles americanos) que escaparam ilesos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Invasão em residência acaba morador morto por tiro acidental TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem mata o próprio irmão ao atirar em invasor de residência
GUERRA DA VACINA
Bolsonaro diz que não comprará vacina chinesa, mesmo se aprovada pela Anvisa
Motorista da carreta diz que ainda tentou desviar, mas não conseguiu DOENÇA DO SÉCULO
Menor pega carro escondido, joga contra carreta e morre na hora
BRASIL - 155.403 MORTES
Covid-19: Brasil tem 24.818 novos casos em 24 horas
AJUDA
Caixa Econômica paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
CORONAVIRUS
Morre voluntário brasileiro que participava de testes da vacina de Oxford
MORTE SUBITA
Idoso morre em voo de Cuiabá para SP; avião faz pouso de emergência
BRASIL - 154.176 MORTES
Covid-19: Brasil tem mais 271 óbitos e 15.383 novos casos em 24h
TRAGÉDIA NA CIDADE
Acidente entre trem e e micro-ônibus deixa uma mulher morta e feridos
VEJA VIDEO
Índio precisa buscar socorro a cavalo após ataque de onça