Menu
SADER_FULL
domingo, 9 de maio de 2021
Busca
Brasil

Juiz diz que Délia tem prerrogativa de escolher secretários

19 Out 2010 - 10h48Por Assecom

O juiz Eduardo Machado Rocha, que ocupou o cargo de prefeito de Dourados de 4 de setembro a 8 de outubro, negou ter solicitado à prefeita interina Délia Razuk (PMDB) que mantivesse nos cargos os titulares das secretarias municipais. “A escolha ficou a critério da prefeita. É prerrogativa dela trabalhar com pessoas de sua extrema confiança”, afirmou Eduardo Machado Rocha.

Ele disse que não fez nenhum pedido para permanência de secretários. “Quando transferi o cargo para a dona Délia a maioria dos secretários manifestou interesse em entregar os cargos, mas pedi que ficassem e se colocassem à disposição da prefeita para informá-la sobre a situação das pastas. Depois disso, a decisão pela permanência ou não desses secretários nos cargos coube exclusivamente à prefeita interina”, explicou o juiz.

Eduardo Rocha afirmou que a única secretária escolhida em conjunto entre ele e Délia Razuk antes mesmo da transferência de cargo foi Denise Nemirovsky, titular da Secretaria Municipal de Saúde. “Fiquei sabendo que a doutora Denise pediu para deixar a secretaria por motivo de salário. Quando
estávamos na prefeitura tentamos resolver esse problema, mas não foi possível”, afirmou.

O juiz disse que na época discutiu com um auditor do Tribunal de Contas do Estado e com a Procuradoria-Geral do Município uma forma de viabilizar a correção dos salários do prefeito, vice-prefeito e secretários, defasados há mais de seis anos. “É difícil conseguir pessoas honestas e de bem que queiram trabalhar apenas pelo salário de R$ 6 mil. Esse vencimento pode dar margem para que falcatruas sejam feitas por pessoas mal intencionadas. É necessário remunerar bem para exigir um serviço de qualidade”, afirmou o magistrado.

Segundo ele, o problema só pode ser resolvido através de um projeto de lei aprovado pela Câmara. Eduardo Rocha aproveitou para informar que no período em que esteve na prefeitura determinou que o salário do prefeito e do vice-prefeito afastados fosse depositado em uma conta judicial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo