Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 18 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Juiz determina frigorífico de MS depositar 48 meses de FGTS

12 Nov 2009 - 07h08Por Conjuntura

O Frigorífico Diplomata será obrigado a efetuar o depósito de 48 meses de FGTS dos mais de 400 funcionários da extinta Frangovit, com sede em Campo Grande, adquirida por ele (Diplomata) em 2008.

A decisão foi tomada pelo juiz federal Ademar de Souza Freitas, a 3ª Vara da Justiça Federal em Campo Grande, informa Vilson Gimenes Gregório, presidente da FTIA/MS (Federação dos Trabalhadores na Indústria de Alimentação de Mato Grosso do Sul).

A determinação do juiz, segundo o sindicalista, é para o Diplomata efetuar o depósito integral imediatamente. A indústria vinha protelando na justiça para não arcar com despesas da Frangovit existentes antes de ser adquirida pela empresa. Vilson Gimenes esclareceu que o juiz entendeu que a responsabilidade trabalhista do Diplomata se estende também ao período que antecede a data da transação comercial das duas empresas.

Essa decisão judicial se deu a partir de ação impetrada pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes e Derivados de Campo Grande, presidida por Gilberta Gimenes Gregório, legítima representante dos trabalhadores em frigoríficos da Capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões
LIÇÕES DA BÍBLIA
Uma rua de mão dupla
LATROCINIO
Dupla invade casa, tranca mulher e crianças em quarto e mata homem degolado
SAQUE EMERGENCIAL
Caixa cria calendário para liberar nova rodada de dinheiro do FGTS
TRAGEDIA AÉREA
Acidente aéreo mata sócio da Raizen e outras seis pessoas