Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 26 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Juiz ameaça prender Raufi Marques por desobediência

10 Nov 2006 - 17h48

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Raufi Marques, pode ser preso se, em 48 horas, a contar desta sexta-feira (10), não providenciar a transferência de 28 presos da cadeia pública de Miranda, na região do Pantanal. 

Além de Raufi, o juiz da comarca de Miranda, Paulo Afonso de Oliveira, também ameaça expedir mandado de prisão contra o comandante da Companhia de Guarda de Escolta e diretor do Presídio Militar da Capital, major Reginaldo Medeiros.

O oficial da PM, segundo a TV Morena, é acusado de descumprir a ordem de transferir os presos de Miranda para outras unidades prisionais do Estado, em função da superlotação da cadeia daquela cidade. Raufi, por conseqüência, por ser o responsável pela pasta da Segurança Pública e chefe imediato do oficial, foi notificado a cumprir a determinação em dois dias sob pena de ser preso.

O juiz conta que há mais de dez dias a Companhia vem protelando o cumprimento da determinação, alegando não ter viaturas para transferir os presos. Segundo o magistrado, a cadeia de Miranda (a 212 quilômetros a oeste de Campo Grande), abriga 72 presos em duas celas e, muitos deles, precisam de tratamento médico. 

Tanto Raufi como o oficial da PM não foram localizados para falar sobre a decisão do juiz Paulo Afonso de Oliveira.

 

 

Com RMT Online

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amem o estrangeiro
LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS