Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 26 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Juiz aceita transferência de Beira-Mar para o RJ

2 Out 2010 - 05h49Por Dourados Agora

O traficante Luiz Fernando da Costa, conhecido como Fernandinho Beira Mar, teve sua transferência para o Rio de Janeiro aceita pelo juiz Dalton Kita Conrado, corregedor do presídio Federal de Campo Grande onde está preso. A informação foi repassada ao Portal Correio do Estado pelo seu advogado Luiz Gustavo Battaglin.

De acordo com ele, a decisão do magistrado foi tomada depois que o prazo de 360 dias de permanência do preso em Campo Grande expirou sem que alguém entrasse com pedido de prorrogação. Neste caso, o juiz concedeu sua transferência.

Segundo informações do advogado, ao ser informado do fato, um magistrado do Rio de Janeiro emitiu uma ordem para que Fernandinho Beira-Mar continue no Presídio Federal de Mato Grosso do Sul, criando o que ele chama de conflito de competência.

No ano de 2008, o traficante chegou a ameaçar uma greve de fome por conta do chamado RDD (Regime Disciplinar Diferenciado) a qual foi submetido por três vezes, impossibilitado de contato físico com quem quer que fosse.

Para a defesa, o ato não tem previsão legal e é o regime mais duro aplicado no País atualmente, já que restringe totalmente o contato do preso com outras pessoas e reduz horários inclusive do banho de sol.

Em contato com a Justiça Federal, o Portal Correio do Estado recebeu a confirmação da transferência e também sobre o extravio do documento em que a Justiça carioca pedia a prorrogação do prazo de permanência de Beira-Mar em Mato Grosso do Sul. Segundo fontes, o documento teria ido parar no Mato Grosso devido a um erro de envio.

Acontece que, quando é expedida uma liberação de transferência como essa, a Justiça sempre espera um prazo maior caso haja alguma outra solicitação. Neste caso, pode ser que haja um conflito de competências e neste caso quem define é o STJ (Supremo Tribunal de Justiça). Mas por enquanto o que se espera é a o retorno do juiz federal corregedor do Presídio Federal de Campo Grande, Dalton Kita Conrado, da quinta Vara, para definir a situação. Ele está de férias e retorna ao trabalho no dia 13 de outubro. Enquanto isso, o traficante permanece no presídio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso