Menu
SADER_FULL
sexta, 22 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Jovens representam mais de 45% dos desempregados

14 Set 2006 - 10h42
Pesquisa divulgada hoje pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) mostra que 45,5% do total de desempregados brasileiros têm entre 16 e 24 anos. Ao mesmo tempo, os jovens representam apenas 25% da população economicamente ativa.

O levantamento, feito com números de 2005, identificou 3,2 milhões de desempregados entre a população ativa do Distrito Federal e nas regiões metropolitanas de São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife e Salvador. Desse total, 1,5 milhão eram jovens de até 24 anos.

Para o Dieese, os números mostram a falta de oportunidade do jovem no mercado de trabalho, cujas taxas de desemprego são bem superiores ao da população com 25 anos ou mais.

Em São Paulo, enquanto a taxa de desemprego é de 11,9% para maiores de 25 anos, alcança 29,89%, ou quase o triplo, para as pessoas com 16 a 24 anos.

Em Salvador, região onde a taxa de desemprego é a maior entre as seis pesquisadas, o índice de desemprego do jovem alcança 41,4%. Para os demais, a taxa é de 18,3%.

Para o Dieese, o jovem enfrenta ainda mais dificuldades em mercados de trabalho menos dinâmicos porque é obrigado a concorrer com uma massa de pessoas que possuem maior experiência profissional.

O Dieese lembra que, apesar de bastante elevadas, as taxas de desemprego entre os jovens recuaram entre 2004 e 2005. Em São Paulo, a queda foi de 32,6% para 29,8%. Já em Salvador a taxa caiu de 42,8% para 41,4%.

Entre os rendimentos, o menor salário médio foi encontrado em Recife (R$ 318) e, o maior, no Distrito Federal (R$ 573). Já em São Paulo o jovem recebeu em média R$ 560 por mês no ano passado.

Escola

A pesquisa mostra também que a maioria dos jovens ocupados não consegue conciliar a formação escolar e a profissional. Em São Paulo, região onde o problema é mais grave, 70,1% dos jovens ocupados só trabalham e apenas 29,9% estudam e trabalham.

O situação é pior entre as famílias de baixa renda. Em São Paulo, entre a parcela de 25% das famílias com maior renda familiar, 40,8% dos jovens estuda e trabalha e 59,2% só trabalha. Já entre 25% das famílias com menor renda, essa proporção cai para 23,5% e 76,5%.

A maior jornada semanal média foi encontrada em Recife. Nessa região, os jovens trabalham em média 44 horas semanais --o limite da jornada legal. Por outro lado, Belo Horizonte teve a menor jornada média, de 39 horas semanais --um número ainda assim considerado alto pelo Dieese.

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro