Menu
SADER_FULL
quarta, 17 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Já provei o quão profissional e certo sou, diz Felipe Massa

26 Jul 2010 - 09h34Por Folha Online

Um Felipe Massa visivelmente contrariado subiu ao pódio ontem na Alemanha.
Não sorriu, não comemorou. Ouviu passivamente o hino espanhol, depois o italiano, recebeu um abraço forte do chefe, Stefano Domenicali. Exatamente um ano após o acidente que quase lhe custou a vida, o brasileiro não tinha motivos para festejar.

"Não posso dizer que estou feliz da vida porque felicidade para mim seria a vitória. Não corro para chegar em segundo. Corro para vencer", afirmou Massa, que assumiu a responsabilidade por ter deixado Fernando Alonso o ultrapassar.

Folha - O resultado foi justo?
Felipe Massa - Sim, foi justo para a equipe. Tomei a decisão [de deixar Alonso passar] porque era o melhor para o time, e não é a primeira vez que isso acontece. Fiz uma boa largada, abri vantagem com os pneus moles. Depois, trocamos para os duros, e eu sofri um pouco.

Sente que não deixaram você vencer hoje [ontem]?
A única coisa que sinto é que trabalhamos para uma equipe. E estamos fazendo um bom trabalho para ela. Isso é o mais importante.

Foi decisão sua deixar que Alonso o ultrapassasse?
Sim, senão ele não teria me passado.

Acha que pode se arrepender de ter tomado essa decisão?
Já provei o quão profissional e certo sou. Teve ocasiões, como em 2008, no Brasil, quando lutei pelo título. Mas não estou numa ótima situação no Mundial. Tenho um país que acredita em mim. Fiz o trabalho profissional, que tenho certeza de que a maioria faria no meu lugar.

Você disse que sofreu com os pneus duros e que isso ocasionou a ultrapassagem. Mas por que os tempos de volta de vocês seguiram parecidos?
Não sei. Talvez ele [Fernando] estivesse só controlando o ritmo da corrida.

Teme que aconteça com você o mesmo que aconteceu com o Rubens Barrichello, que ficou marcado como segundo piloto na Ferrari?
Não, de jeito nenhum. Segundo eu não sou. Tenho condição de ser primeiro e é por isso que estou aqui. Para ser primeiro, tem que estar lutando pelo campeonato e não é isso que está acontecendo. Espero que quem é profissional entenda o que digo. Em 2007, ajudei meu companheiro [Kimi Raikkonen] a ser campeão e, em 2008, ele me ajudou [instruído pela equipe]. Minha decisão veio pensando nisso.

Acredita que em condições normais Alonso teria feito a ultrapassagem?
Eu estava mantendo bem minha posição, mas é difícil dizer o que poderia acontecer com mais 20 voltas.

Leia Também

TRÁGICO ACIDENTE DE TRABALHO
Trabalhadores morrem soterrados após desmoronamento de terra em obra
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governador participa da posse de Alexandre e reafirma importância do Estado Democrático de Direito
HOMOFOBIA
Gilberto Barros é condenado a dois anos de prisão por homofobia
VANDALISMO
Brasileiro com oito esposas tem casa pichada: 'Família do demônio'
FEIRA DO ARTESANATO
Divulgada a lista provisória dos selecionados para participação na Feira do Artesanato em Fortaleza
MORADIA
Projeto cria programa para auxiliar professores na compra de casa própria
CARTÃO DE CRÉDITO
Um em cada três brasileiros foi vítima de fraude com cartão de crédito
ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil