Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 13 de maio de 2021
Busca
Brasil

Já provei o quão profissional e certo sou, diz Felipe Massa

26 Jul 2010 - 09h34Por Folha Online

Um Felipe Massa visivelmente contrariado subiu ao pódio ontem na Alemanha.
Não sorriu, não comemorou. Ouviu passivamente o hino espanhol, depois o italiano, recebeu um abraço forte do chefe, Stefano Domenicali. Exatamente um ano após o acidente que quase lhe custou a vida, o brasileiro não tinha motivos para festejar.

"Não posso dizer que estou feliz da vida porque felicidade para mim seria a vitória. Não corro para chegar em segundo. Corro para vencer", afirmou Massa, que assumiu a responsabilidade por ter deixado Fernando Alonso o ultrapassar.

Folha - O resultado foi justo?
Felipe Massa - Sim, foi justo para a equipe. Tomei a decisão [de deixar Alonso passar] porque era o melhor para o time, e não é a primeira vez que isso acontece. Fiz uma boa largada, abri vantagem com os pneus moles. Depois, trocamos para os duros, e eu sofri um pouco.

Sente que não deixaram você vencer hoje [ontem]?
A única coisa que sinto é que trabalhamos para uma equipe. E estamos fazendo um bom trabalho para ela. Isso é o mais importante.

Foi decisão sua deixar que Alonso o ultrapassasse?
Sim, senão ele não teria me passado.

Acha que pode se arrepender de ter tomado essa decisão?
Já provei o quão profissional e certo sou. Teve ocasiões, como em 2008, no Brasil, quando lutei pelo título. Mas não estou numa ótima situação no Mundial. Tenho um país que acredita em mim. Fiz o trabalho profissional, que tenho certeza de que a maioria faria no meu lugar.

Você disse que sofreu com os pneus duros e que isso ocasionou a ultrapassagem. Mas por que os tempos de volta de vocês seguiram parecidos?
Não sei. Talvez ele [Fernando] estivesse só controlando o ritmo da corrida.

Teme que aconteça com você o mesmo que aconteceu com o Rubens Barrichello, que ficou marcado como segundo piloto na Ferrari?
Não, de jeito nenhum. Segundo eu não sou. Tenho condição de ser primeiro e é por isso que estou aqui. Para ser primeiro, tem que estar lutando pelo campeonato e não é isso que está acontecendo. Espero que quem é profissional entenda o que digo. Em 2007, ajudei meu companheiro [Kimi Raikkonen] a ser campeão e, em 2008, ele me ajudou [instruído pela equipe]. Minha decisão veio pensando nisso.

Acredita que em condições normais Alonso teria feito a ultrapassagem?
Eu estava mantendo bem minha posição, mas é difícil dizer o que poderia acontecer com mais 20 voltas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada