Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 3 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Itaquiraí pode ser pólo produtor de erva-mate

5 Abr 2007 - 15h36
Uma parceria de trabalho entre a Agência de Desenvolvimento Agrário (Agraer) e a Erva Mate Campanário está sendo articulada como forma de dar uma opção a mais para o pequeno produtor agregar valor à propriedade e de garantir matéria para a indústria de Naviraí. O entendimento visando formalizar o projeto de trabalho foi iniciado entre o industrial Vinicius Andrade e o gerente do órgão estatal – Daniel Mamédio.

Os dois líderes devem trabalhar para viabilizar área para o plantio da erva-mate, para implantar um secador avaliado em pelo menos R$ 400 mil e para garantir a assistência técnica, porém devem resolver alguns problemas, como o das mudas, que terá que ser comprada (inicialmente e posteriormente) ou por produção em viveiro.

Vinicius, em rápida reunião, em Naviraí, com Daniel, que precisa implantar um barracão e um posto de compra, e que Itaquiraí é um município viável, porque pode reduzir os custos, incluindo com frete. “Hoje temos que comprar erva produzida no interior do Paraná e até da Argentina”, explicou.

No próximo dia 11, Daniel e Vinicius se reunirão em Itaquiraí, para iniciar a distribuição de atribuições entre os parceiros e formatar o projeto. Até lá deverá haver contatos com a Prefeitura de Itaquiraí e com associações e sindicatos de produtores. Não está descartada a expansão do trabalho para outros municípios do Cone Sul.

VIABILIDADE
O industrial Vinicius Andrade disse que acredita na viabilidade do cultivo de erva mate em lotes de assentamentos, desde que seja reservado até um alqueire (2,42 hectares) para esta atividade e acredita que deva ser incentivado o consórcio com outras culturas, como a do feijão e do milho.

A erva-mate pode dar produção de 2,5 mil pés/alqueire (2,42 hectare), podendo produzir 13 quilos de folha. Os técnicos da Agraer estimam que o produtor possa ter retorno de R$ 8,5 mil quilos de folha verde/hectare no terceiro ano (rendimento de R$ 1,275), quarto ano – 16 mil quilos/hectare (R$ 2,4 mil) e no quinto ano – 25 mil quilos/hectare (R$ 3,75 mil).
A Erva Mate Campanário, segundo o industrial Vinicius Andrade, precisa viabilizar a produção de erva-mate em 140 alqueires (338,8 hectares) e estima que será necessário mobilizar 140 pequenos produtores, a razão de um hectare para cada um deles.
 
 
Sul News

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERDAS NA PANDEMIA
Morre 5º pastor da Assembleia de Deus vítima da covid-19
TRAGÉDIA NAS ESTRADAS
Motorista bêbado atinge carro e mata 4 adultos e uma criança
LIMPA NOME
Serasa lança nova campanha para limpar nome por apenas R$ 100
FÁTIMA DO SUL - LUTO
Morre Pe. Bonfilho, aos 93 anos, ele dedicou 25 anos da sua vida a comunidade de Fátima do Sul
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Ex-vice prefeito, filho e sogra morrem por covid-19 em três dias
CENA DE TERROR
Após ser curado da Covid-19 dentista mata enfermeira e comete suicidio
BORA PRA BONITO - MS
Viajar para Bonito (MS) é o remédio para te fazer mais feliz!
LUTANDO PELA VIDA
Bebê diagnosticado com covid 4 dias após nascimento vence a doença
MORTE DE SERVIDORES
Sindicalista: Um carro de funerária atrás do outro e coroas de flores em todos os cantos
SAUDE
Após Covid-19, Bolsonaro diz estar com “mofo no pulmão” e infecção