Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 25 de julho de 2021
Busca
Brasil

Irã se diz pronto para negociação nuclear sem impor condições

26 Jul 2010 - 17h10Por Reuters

O Irã está pronto para retornar às negociações sobre a troca de combustível nuclear sem impor condições, disse nesta segunda-feira o enviado iraniano à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), segundo a agência oficial de notícias Irna.

A AIEA confirmou ter recebido a resposta de Teerã aos questionamentos do Grupo de Viena (Estados Unidos, Rússia e França) sobre o acordo de troca de combustível nuclear feito pelo Brasil, Turquia e a República Islâmica.

Referindo-se à carta, Ali Asghar Soltanieh disse que a mensagem "clara" "foi a disposição total do Irã para realizar negociações sobre o combustível para o reator de Teerã, sem qualquer condição."

O Grupo de Viena rejeitou o acordo fechado por Irã, Brasil e Turquia em maio passado, segundo o qual os iranianos enviariam 1.200 quilos de urânio à Turquia para receber em até um ano 120 quilos de combustível nuclear entregues pelo grupo.

As potências alegam que o estoque iraniano já passa dos 1.200 quilos e que o documento não impede o país de manter o enriquecimento de urânio a 20% em seu território.

O recebimento da carta pela AIEA ocorre no mesmo dia em que os chanceleres da União Europeia (UE) aprovaram um novo pacote de sanções ao Irã, alegando como causa a falta de transparência sobre o programa nuclear iraniano.

Para Catherine Ashton, chefe de diplomacia do bloco, somadas às medidas já aprovadas no mês passado, as novas punições formam agora um "conjunto de sanções completo" contra Teerã.

As novas medidas vão mais longe que as adotadas em junho pelo Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) contra o Irã por sua negativa de suspender suas atividades de enriquecimento de urânio, que o Ocidente vê como prelúdio para a fabricação da bomba atômica. Teerã nega as acusações e sustenta que as atividades são pacíficas.

Em particular, o bloco sediado em Bruxelas decidiu proibir qualquer investimento europeu, assistência técnica ou transferência tecnológica no setor do gás e do petróleo.

Apesar de o Irã ser o quarto produtor mundial de petróleo, até 40% de sua gasolina é importada porque o país carece de capacidade de refino para satisfazer sua demanda interna.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Mycchel Legnaghi - São Joaquim online PREVISÃO DO TEMPO
Maior frio do ano? Temperaturas negativas, geada e até neve!
TRABALHO ESCRAVO
Aliciamento de crianças: família de líderes religiosos é presa em operação da polícia
ATO OBSCENO
Homem é detido após entrar nu em culto evangélico
TRAIÇÃO
Vídeo: Mulher flagra marido com travesti dentro do carro e 'pancadaria come solta'
COVID 19 NO BRASIL
Brasil tem 1 órfão por covid a cada 5 minutos: 'Pensamos que crianças não são afetadas, mas sim
SELEÇÃO OLIMPICA
Brasil ameaça passeio em estreia contra a Alemanha, mas desperdiça chance de goleada histórica
TRAGÉDIA NO RIO
Barco vira com nove pessoas matando 3 crianças e 3 adultos
REVOLTA
Mulher tem parte do rosto destruído por ataque de pitbull sem coleira; assista
FLAGRA
Vigilante descobre traição e mata amante da esposa com 3 tiros
SOB INVESTIGAÇÃO
"Te achei!", gritou suspeito antes de matar jovem de 16 anos com 10 tiros