Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 29 de novembro de 2021
Busca
Brasil

Irã pede mais tempo para estudar proposta de redução nuclear da ONU

24 Out 2009 - 09h13Por Reuters

O Irã disse na sexta-feira à agência nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU) que está analisando a proposta de reduzir seu estoque de combustível nuclear, mas que precisa de um prazo até a próxima semana para dar uma resposta.

Os iranianos haviam enviado uma mensagem negativa mais cedo, dizendo que Teerã preferia comprar o urânio enriquecido no exterior a vender o próprio produto sob um acordo aprovado pelas outras partes -- Estados Unidos, Rússia e França -- antes do prazo final de sexta-feira, estabelecido pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

As declarações sugerem que em vez de aceitar a proposta da AIEA, o Irã está repetindo a estratégia de ganhar tempo para enfraquecer a pressão ocidental por sanções mais duras, enquanto continua com sua pesquisa nuclear.

A AIEA disse que foi informada que o governo iraniano estava considerando a proposta "à luz favorável", mas precisava de tempo, até pelo menos a próxima semana, para assumir uma posição sobre a questão.

O diretor da agência da ONU, Mohamed ElBaradei, espera que a resposta do Irã "seja igualmente positiva, pois a aprovação desse acordo sinalizará uma nova era de cooperação" depois de sete anos de confronto crescente.

Mas a posição tomada por autoridades iranianas anteriormente não ajuda a diminuir a preocupação com o risco nuclear que o Irã poderia oferecer.

A AIEA não disse por que o Irã exigiu mais tempo para decidir.

A proposta da AIEA exige que a República Islâmica envie 1,2 tonelada de seu estoque conhecido de 1,5 tonelada de urânio de baixo enriquecimento (LEU) à Rússia e à França até o final do ano. O combustível seria então processado nos dois países e devolvido ao Irã para alimentar um reator de Teerã que produz isótopos radioativos para finalidades médicas.

O acordo seria um teste para a intenção declarada pelo Irã de usar o urânio enriquecido apenas para fins pacíficos de obtenção de energia.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto
CRUELDADE
Justiça nega exame de insanidade a mulher que esquartejou filho
MANIACO SEXUAL
Homem é filmado passando a mão em mulher no meio da rua
+ AUMENTO
Conta de luz deve subir mais de 20% no ano que vem, estima ANEEL