Menu
SADER_FULL
terça, 13 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Intranet melhora comunicação entre escolas do Estado

31 Ago 2004 - 13h35
Já está funcionando em 97,5% das 80 escolas estaduais de Campo Grande o Sistema de Gestão Escolar (Sige), implantado pela Secretaria de Estado de Educação (SED), que está otimizando o trabalho dos funcionários administrativos das unidades escolares. Com o novo sistema, que começou a ser instalado em abril deste ano, a troca de informações e documentos entre as escolas e o órgão central é realizada online.

A informatização das secretarias das escolas acontece ao mesmo tempo em que o Governo Popular instala mais de 1.690 computadores nas salas de tecnologias educacionais nas unidades da Rede Estadual de Campo Grande, através do programa Informática da Educação: Preparando o Cidadão do Século 21. O principal objetivo do Sige é melhorar a qualidade do atendimento para a comunidade e prestar um serviço cada vez mais prático, ágil e desburocratizado ao cidadão.

“Documentos como ofícios, solicitações e processos serão encaminhados via intranet. Vamos diminuir a distância que existe entre a secretaria e as escolas. Teremos todos os benefícios que as novas tecnologias proporcionam: o trabalho dos secretários fica mais fácil, teremos dados precisos para gestão, economizaremos muito nas despesas com correio e papel. Na próxima etapa da implantação desse sistema, os pais poderão acompanhar a vida escolar do filho pela internet”, afirmou o secretário de Estado de Educação, Hélio de Lima.

Mais de 490 diretores, secretários e assistentes administrativos participaram, no primeiro semestre, da capacitação para utilizarem o novo sistema de informatização.

A secretária Hilda Amaral, da escola José Maria Hugo Rodrigues, no conjunto Mata do Jacinto, conta que o Sige realmente ajuda no desenvolvimento do seu trabalho. “Aqui na secretaria já emitimos o boletim dos 1,5 mil alunos e digitamos as notas. Por enquanto os diários de classe ainda estão sendo feitos manualmente, porque já tínhamos todo o material impresso, mas a previsão é que os professores comecem a fazê-los no Sige”.

Na unidade escolar Nicolau Fragelli, situada no bairro São Francisco, a situação não é diferente. Maria Rosa Ferreira, que trabalha há seis anos como secretária de escola, afirma que o novo sistema foi um avanço para agilizar suas tarefas diárias: “Gostei do método de trabalhar no sistema. Ajudou a organizar os documentos da escola, melhorou na agilidade do atendimento e qualquer dúvida que temos é só ligar para a SED que a equipe de informática nos ajuda”.

Outro exemplo de que o Sige é um progresso para os servidores que trabalham nas escolas é dado pela secretária Paula Mônica Batista de Oliveira, da escola Maria Constança Barros Machado, no bairro Amambaí. “Facilitou e muito meu trabalho. A emissão de nota dos mais de mil alunos antes demorava muito, os professores tinham menos tempo para passá-las para nós. Além de todos os outros serviços que uma secretaria realiza. Acho que foi um dos melhores serviços oferecidos para nós.”


Implantação do sistema

A implantação do Sige foi discutida desde o início do ano, quando o gerente de tecnologia da informação da Secretaria de Estado de Educação de Goiás (Sede), Rodrigo Fernandes, visitou a secretaria de Educação e apresentou o programa.

Desde setembro de 2003, as duas secretarias já vinham trocando informações para a instalação do projeto em todas as escolas da rede de ensino estadual de Mato Grosso do Sul, assim como já acontece em Goiás.

“Todas as informações das escolas estarão interligadas numa Central Única de Dados instalada na secretaria. Com esse trabalho, o sistema também vai envolver alguns setores da SED, como por exemplo, o da Normatização, da Gestão Escolar e o de Desenvolvimento Pedagógico”, disse o coordenador do projeto Sige da SED, Vilfrido Vargas.

Além das capacitações realizadas com os servidores no primeiro semestre, cada escola recebeu os equipamentos necessários já instalados com o novo sistema. “Dessa maneira, governo, escola e comunidade vão conversar a mesma linguagem”, conclui.
 
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore