Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Inter empata com São Paulo e conquista Libertadores

17 Ago 2006 - 07h09
O Internacional empatou por 2 a 2 com o São Paulo, nesta quarta-feira, no Beira-Rio, e conquistou o título da Copa Libertadores. Fernandão e Tinga foram os autores dos gols que levaram o time colorado ao triunfo sobre os tricolores, que buscaram a igualdade no final e pressionaram bastante, mas não evitaram o vice-campeonato.

Com o resultado, o clube gaúcho conquistou a competição sul-americana pela primeira vez na história. A equipe já havia chegado à decisão em 1980, mas acabou sendo derrotada pelo Nacional, do Uruguai, e ficou na segunda colocação.

A partida começou truncada, e o equilíbrio só foi quebrado aos 29min do primeiro tempo, quando Rogério Ceni falhou e soltou cruzamento de Jorge Wágner. Fernandão não perdoou o erro e bateu de pé direito para abrir a contagem.

O São Paulo renasceu na competição também em cobrança de falta. Aos 5min da etapa final, Souza bateu da direita, e Lugano escorou para a área. Em condição legal, Fabão apareceu na cara de Clemer e bateu rasteiro para empatar.

Animado pelo gol e pelas substituições ofensivas de Muricy Ramalho, que promoveu as entradas de Lenílson e Thiago, o time tricolor partiu para cima e foi castigado aos 20min. Fernandão pegou o rebote de sua própria cabeçada e cruzou para Tinga completar. Na comemoração, o volante foi expulso.

Com um a mais, o São Paulo voltou a apertar os donos da casa. Aos 39min, Júnior bateu da entrada da área, e Clemer não conseguiu segurar. Lenílson apareceu no rebote e tocou para a rede, colocando fogo na partida. Os minutos finais foram de pressão, mas o Internacional conseguiu segurar o resultado e garantir o título.

O jogo

Com Richarlyson no lugar do suspenso Josué e Aloísio na vaga que era de Ricardo Oliveira, o São Paulo começou a partida apertando o Internacional. Aos 6min, Danilo recebeu de Aloísio e obrigou Clemer a espalmar por cima. Após a cobrança de escanteio de Júnior, Lugano ficou com a sobra e, na risca da pequena área, bateu por cima.

A resposta dos anfitriões aconteceu após roubada de bola de Jorge Wágner, aos 13min. O ala-esquerdo tocou na área para Fernandão, desarmado no momento do chute. Pouco depois, aos 17min, o árbitro Horácio Helizondo teve de paralisar o jogo por conta da fumaça provocada pelos sinalizadores da torcida.

Quando a partida foi reiniciada, o nervosismo persistiu. Àquela altura, Fernandão, Jorge Wágner e Aloísio já tinham cometido faltas duras e sido premiados com o cartão amarelo. A ansiedade também ficou clara na seqüência de erros de passe das duas equipes.

Truncado, o jogo apresentava as melhores chances de gol em lances de bola parada. Aos 26min, Jorge Wágner bateu escanteio da esquerda, e a bola foi escorada no primeiro pau. Fabiano Eller apareceu no segundo e, acossado pela marcação, bateu para fora.

Três minutos depois, no entanto, o São Paulo não escapou de ter sua rede balançada. Rogério Ceni falhou e não conseguiu segurar o cruzamento de Jorge Wágner da meia direita. Ele deu um tapa na bola, afastando-a de Eller, mas Fernandão apareceu para completar.

O gol deixou ainda mais nervosos os são-paulinos, que não conseguiam chegar ao ataque de maneira organizada e permitiam contra-ataques colorados. Em mais uma cobrança de falta de Jorge Wágner, Índio acertou o travessão de Rogério, mas o assistente anulou a jogada.

As equipes voltaram inalteradas após o intervalo, e o São Paulo chegou rapidamente ao empate. Aos 5min, Lugano mergulhou após cobrança de falta de Souza e desviou na direção da pequena área. Parado, Edinho deu condição a Fabão, que bateu rasteiro na saída de Clemer para reacender o ânimo tricolor.

Aproveitando o bom momento, Muricy resolveu encurralar o Inter, promovendo as entradas de Lenílson e Thiago nos lugares de Danilo e Richarlyson. A alteração levou o time do Morumbi ao ataque, mas abriu espaço para os contra-ataques colorados.

Aos 20min, Sobis recebeu na área, protegeu e rolou para Ceará. O lateral cruzou na área, e Rogério Ceni defendeu a cabeçada de Fenandão. O próprio camisa nove pegou o rebote e cruzou a meia altura para Tinga, que apenas empurrou de cabeça para a rede. Na comemoração, o volante mostrou mensagem na camisa, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Muricy Ramalho, então, não teve escolha e jogou suas últimas fichas em Alex Dias, que substituiu o zagueiro Edcarlos. Do lado colorado, Abel Braga promoveu as entradas de Michel e Ediglê. Aos 39min, Lenílson aproveitou rebote de Clemer e voltou a igualar o marcador.

O que se viu nos minutos finais foi grande pressão do São Paulo. Aos 44min, Júnior cruzou da esquerda, e Alex Dias cabeceou forte, obrigando Clemer a praticar excelente defesa. Aos 48min, Horácio Elizondo apontou o centro do campo e deu o título da Libertadores ao Inter.

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro