Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Indústria de máquinas e equipamentos espera crescer até 18% em 2010

4 Fev 2010 - 05h45Por Folha Online

A indústria de máquinas e equipamentos espera ter um aumento de até 18% no faturamento em 2010, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Abimaq (Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos).

O crescimento não será suficiente para recuperar totalmente as perdas acumuladas em 2009, quando o setor teve retração real de 20%, ante 2008.

Para isso, seria necessária alta de, pelo menos, cerca de 25%, segundo o presidente da Abimaq, Luiz Aubert Neto. "Acreditamos que será possível ter um aumento entre 15% e 18% neste ano, sendo que dá para fazer mais se recebermos incentivos", avalia.

Aubert Neto destaca que o setor foi um dos mais afetados pela crise econômica, o que se refletiu principalmente nas quedas das exportações, de 40,5%. Entre os motivos, aponta o forte impacto da retração no mercado mundial e o câmbio desfavorável, com o real valorizado.

Para que o setor volte a ficar competitivo, segundo o presidente, seria necessário que a cotação do dólar estivesse em torno de R$ 2,30 -- na tarde de hoje, estava sendo negociado a R$ 1,84. Também é preciso linhas de crédito, como o PSI (Programa de Sustentação do Investimento), do BNDES, que termina em junho e tem taxas de juros reduzidas (4,5% ao ano).

Temor

De acordo com o especialista, o setor corre o risco de "desindustrializar", perdendo tanto a competitividade tanto no mercado externo quanto no interno. Aubert Neto cita como exemplo empresas de representação que vão a países como a China e trazem máquinas para o Brasil, vendendo a preços mais baixos do que os fabricados no país. "Com o tempo, se isso se mantiver, vamos parar de produzir, o que certamente irá gerar desemprego".

No ano passado, houve queda de 3,7% nos empregos do setor, que encerrou com 233.938 trabalhadores.

Ele cita ainda o "custo Brasil", se referindo a impostos e tributos. "Nosso país é o único do mundo que tributa investimentos". Segundo ele, somando-se esse último fator com as perdas do câmbio, os produtos da indústria nacional perdem de 40% a 50% de mercado.

 

Leia Também

ABUSO SEXUAL
Meninas escutam mãe contando de abuso sexual e fazem relato chocante sobre tio-avô
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Jovem morre após ser atingido por avião agrícola pilotado pelo pai
TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 175 novos óbitos, totalizando 620.971
TRAGÉDIA
Deslizamento de terra destroi casarão histórico em Ouro Preto MG
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai, mãe e três filhas morrem em capotamento de caminhão
BIG BROTHER
Saiba quem foram os ex-BBBs que já morreram; 3 estiveram no BBB9
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil tem 87,4 mil casos e 133 mortes em 24 horas
HOMICIDIO EM SÉRIES
Bandido que comia olhos, orelhas e bebia sangue de vítimas é preso