Menu
SADER_FULL
sexta, 25 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Índios recebem certificado do curso de cestaria em Dourados

22 Set 2010 - 11h00Por Assecom
A Secretaria de Assistência Social de Dourados entregou nesta terça-feira o certificado de 40 horas do curso de cestaria a índios das aldeias Jaguapiru e Bororó. A oficina foi realizada de abril a agosto deste ano na reserva indígena.

Os índios aprenderam a técnica de reciclagem de papel e papelão, transformando esses materiais em diversos objetos como vasos e cestas. “Foi muito bom, agora vou poder ter uma renda maior e o próximo curso também vou fazer. Veio aqui perto e eu tinha que aproveitar, por isso resolvi participar”, disse a moradora da aldeia Jaguapiru, Vanda da Silva.

Para a professora que ministrou o curso, Maria José Simplício, além da renda extra no orçamento dessas famílias, a atividade “também serve como terapia para eles, o artesanato é um trabalho terapêutico”.

Segundo Maria Simplício, o curso foi uma troca de experiências e também de aprendizado. “Foi muito bom conviver com eles. É um conhecimento novo para mim porque eu nunca tinha trabalhado aqui na aldeia e eles são muito companheiros. Um está sempre ajudando o outro”, comentou.

A secretária de Assistência Social, Itaciana Santiago, apontou o trabalho do órgão municipal na comunidade indígena. “Nós estaremos, sempre que possível, atuando para atender as necessidades da comunidade indígena. Nossa proposta é não parar, é sempre trabalhar para a melhoria da qualidade de vida de vocês”, discursou.

Durante a entrega dos certificados, Itaciana também anunciou uma feira que está planejada para acontecer no final do ano. “Será uma feira grande, feita com materiais produzidos aqui e vocês poderão vender esses produtos”, afirmou.

Antes do curso de cestaria, o Cras (Centros de Referência de Assistência Social) da Aldeia Bororó já havia recebido os cursos de sabonete medicinal, artesanato, bijuteria e tear. O próximo já está marcado e será o de fibra de bananeira. “É muito gratificante trabalhar com as duas aldeias. Nossa equipe está disposta a dar continuidade ao trabalho”, afirmou a coordenadora do Cras Indígena, Nazaré Lopes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso