Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Índios de Anastácio não recebem cestas básicas, denuncia Felipe Orro

24 Mai 2011 - 16h08Por Assessoria

 

Indígenas que residem na comunidade de Aldeinha, em Anastácio, estão sem receber as cestas de alimentos do programa Segurança Alimentar Indígena, alerta o deputado estadual Felipe Orro (PDT). Na sessão desta terça-feira (24) da Assembleia Legislativa, o parlamentar cobrou do governador André Puccinelli (PMDB) e da secretária de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária, Tânia Garib, o imediato restabelecimento da distribuição de alimentos na comunidade.

Muitas famílias já estão passando fome e o risco de desnutrição infantil é grande, adverte Felipe Orro. Em fevereiro ele já havia feito apelo parecido em favor dos indígenas das aldeias de Aquidauana, que havia cinco meses não recebiam as cestas de alimentos. Dias depois o governo do Estado anunciou o retorno do programa, mas os indígenas dizem que a distribuição não é mensal. “Um mês vem, no outro não. Em maio entregaram, mas agora dizem que só vai ter outra em julho”, diz Laudison Cândido Francisco, da Aldeia Água Branca.

Entretanto, as cestas não chegaram à Aldeinha, assegura o presidente da Associação de Moradores Indígenas de Anastácio, Edmilson George de Almeida. Ele diz que luta há anos para ter o programa restabelecido, “já prometeram várias vezes, mas nada”. A comunidade agrega cerca de 350 famílias, assegura Edmilson, a maioria em situação de extrema pobreza.

 Felipe Orro lembra que não há circulação de riquezas nas comunidades indígenas, os empregados são poucos, a produção de subsistência é reduzida ou inexistente e as cestas básicas são, para muitas famílias, a única fonte de alimentos. “Quando a cesta não chega, a fome se instala. Não queremos que o Estado vire notícia nacional, novamente, pela negligência, pela morte nas aldeias”.

Saúde e Simted

Em outra indicação, Felipe Orro solicita ao governador André Puccinelli (PMDB) a alocação de recursos no valor de R$ 50 mil no Orçamento do Estado para o próximo ano, a fim de construir uma sala auditório na unidade de Saúde do bairro Guanandy, em Aquidauana, para atividades de promoção à saúde. Da indicação foram encaminhadas cópias aos secretários Carlos Alberto Negreiro Said de Menezes, do Meio Ambiente, Cidades, Planejamento, da Ciência e Tecnologia; Tânia Garib e Beatriz Dobashi, da Saúde.

Felipe Orro também apresentou, na sessão desta terça-feira, Moção de Congratulação à nova diretoria do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de Aquidauana, agora presidido pelo professor Florêncio Garcia Escobar.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar
tratamento precoce prefeito curitiba 100 TRATAMENTO
"Estão no Cemitério", diz prefeito de Curitiba sobre pessoas que usaram tratamento precoce Covid-19
A CASA CAIU
Mulher invade casa e flagra namorado fazendo sexo com outra; veja vídeo
LINHA DE FRENTE
'Ele lutou até o final', diz irmã de médico de 28 anos, após quase um mês morreu de Covid-19
SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro