Menu
SADER_FULL
segunda, 20 de setembro de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Índios acusam Ari Artuzi de se apropriar de tratores

26 Nov 2009 - 07h57Por Diário MS
Lideranças das aldeias Jaguapiru e Bororó estão revoltadas com a Prefeitura de Dourados. Os índios acusam o prefeito Ari Artuzi (PDT) de se apropriar das duas patrulhas mecanizadas – equipadas com tratores, niveladoras e carretas – doadas no início do mês pelo governador André Puccinelli (PMDB), durante visita à reserva de Dourados.
A denúncia foi feita ontem pelo capitão da aldeia Jaguapiru, Naor Ramos Machado. Segundo ele, após a entrega dos tratores, ocorrida no dia 6, a prefeitura informou que ficaria com o maquinário, alegando que faria a manutenção e a revisão dos equipamentos antes de disponibilizá-los aos índios. No entanto, diante da demora na entrega das patrulhas, uma comissão formada por diversas lideranças indígenas esteve na semana passada com o secretário municipal de Agricultura, Indústria e Comércio, Maurício Peralta.
Conforme Ramos, na reunião, o secretário teria informado aos índios que os maquinários ficariam em posse da prefeitura e que também seriam usados para atender a agrovila localizada na Vila Formosa e os assentamentos instalados no município.
“Alguém está mentindo nessa história. Porque o governador nos informou que os tratores ficariam à nossa disposição e que seriam de uso exclusivo da comunidade indígena. No entanto, a prefeitura se apossou do maquinário e informou que por determinação do governo do Estado os tratores também vão atender os assentamentos e a agrovila. Dessa forma não nos interessa porque sabemos que não vai resolver o problema da nossa comunidade”, reclamou o capitão em entrevista ao Diário MS.
O capitão da aldeia Jaguapiru informou que na terça-feira os tratores foram levados pela primeira vez para a reserva. “O maquinário chegou esta semana nas aldeias. No entanto, a prefeitura contratou funcionários para operar os tratores e nos informou que vão trabalhar na terra apenas das 9h às 16h. Desse jeito, eles não vão dar contar de preparar nem a metade das terras da reserva. Para que o plantio seja feito na época certa, precisamos desses tratores trabalhando noite e dia”, disse.
A assessoria de André Puccinelli informou ontem que as patrulhas mecanizadas entregues pelo governo do Estado aos índios de Dourados fazem parte do programa “Aldeia Produtiva”, que prevê o uso exclusivo dos maquinários na comunidade indígena.

PREFEITURA

Maurício Peralta disse que o próprio convênio firmado entre a Prefeitura de Dourados e a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) determina que os tratores devam ficar sob a gerência do município. O secretário também negou que o maquinário esteja sendo utilizado em assentamentos e na agrovila. “Os tratores estão sendo utilizados exclusivamente para atender a comunidade indígena. Esses dois tratores já estão trabalhando nas aldeias, juntamente com outras três patrulhas pertencentes à prefeitura. Esse trabalho é feito em parceria com a Agraer, que é a responsável pelo mapeamento das propriedades atendidas. Posso garantir que todos serão atendidos sem discriminação”.
No entanto, conforme Peralta, algumas lideranças não concordam que dos tratores fiquem sob a responsabilidade da prefeitura. “Eles queriam que o maquinário ficasse à disposição das lideranças e que elas definissem o cronograma de trabalho dentro da aldeia. Infelizmente, não poderíamos fazer isso nem se quiséssemos, já que o contrato nos abriga a cuidar e gerir o uso desses equipamentos”, explicou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões