Menu
SADER_FULL
quinta, 13 de maio de 2021
Busca
Brasil

Índio confessa que amarrou e estuprou criança

1 Set 2004 - 08h47
Um indígena de 29 anos, morador no distrito de Sanga Puitã, seduziu, agarrou, amarrou e estuprou uma criança de apenas 7 anos de idade também residente no distrito de Ponta Porã. O crime ocorreu no último domingo, por volta de meio-dia, em um terreno baldio.
De acordo com informações liberadas pela Polícia Civil de Ponta Porã, naquele dia pela manhã a vítima saiu de casa para ir até um estabelecimento comercial. No meio do caminho, acabou encontrando o indígena João Guarecói, 29 anos, natural de Coronel Sapucaia, onde residiu até há pouco tempo na aldeia Kaiuwá, vindo residir na fronteira entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. A vítima – uma menina - conhecia João e ao avistá-lo foi em sua direção, pedindo para que pagasse um salgado, o que foi atendido.
Posteriormente, ao retornar, a criança novamente foi em direção a João e lhe pediu outro salgado. Ao pagar, João convidou a vítima para irem até sua residência, onde haveria mais salgados e a menor poderia comer. Ambos saíram em direção à casa do acusado, localizada na zona rural do distrito de Sanga Puitã, na divisa com Zanja Pytã, no lado paraguaio.
Mas, antes mesmo que pudessem chegar no local, João agarrou a menor e a levou para um terreno baldio, acabando por amarrá-la em um pé de manga, utilizando uma corda que levava consigo. A menor, sem ter nenhuma reação, até mesmo diante de sua fragilidade física, foi acariciada e estuprada pelo indígena.
Ele ainda usou uma camiseta para amarrar ao pescoço da vítima, passando a praticar o ato libidinoso.
Ao perceber que a vítima sangrava muito, ele a desamarrou e fugiu. A menor, quase desmaiada passou a chorar e gritar. Um casal que passava pelo local percebeu o estado de saúde da vítima e acionou policiais militares lotados no destacamento PM de Sanga Puitã, que imediatamente a encaminhou ao pronto-socorro do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, onde chegou desacordada e com forte sangramento.
Os policiais realizaram diligências e através de informações de testemunhas acabaram localizando e prendendo o indígena João Quarecói. Totalmente embriagado, ele acabou confessando que havia estuprado a criança e que a havia deixado em um terreno baldio no distrito, sendo detido e encaminhado para o 1
oDistrito Policial de Ponta Porã.
Na delegacia, ele novamente confessou o estupro e afirmou que conhecia a vítima há algum tempo e que "sempre sentiu atração pela menina e nunca foi correspondido", resolvendo então praticar o crime. João Quarecói foi autuado em flagrante pelo artigo 213 (estupro) e ontem mesmo foi encaminhado para a unidade prisional "Ricardo Brandão", à disposição da Justiça.
 
Dourados Agora

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul