Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 21 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Índice de cheques devolvidos cai 2,6% em setembro

18 Out 2006 - 14h15
O índice de cheques devolvidos por falta de fundos no País apresentou queda em setembro, conforme estudo divulgado nesta quarta-feira pela Serasa. Em relação a setembro de 2005, houve recuo de 2,6%. Na comparação com agosto de 2006, a companhia de análise de crédito constatou baixa mais expressiva, de 7,4%.

No mês passado, foram compensados 132,5 milhões de cheques, sendo que 2,5 milhões voltaram por falta de fundos, o que correspondeu a um índice de 18,9 cheques devolvidos a cada mil compensados. Em setembro de 2005, quando foram compensados 157,7 milhões de folhas e devolvidas 3,1 milhões no País, o índice foi de 19,4 cheques a cada mil. Em agosto deste ano, quando foram devolvidos 2,9 milhões de cheques de um total de 142,9 milhões de compensados, o indicador atingiu 20,4 cheques a cada mil.

De acordo com a Serasa, o movimento de baixa de setembro retrata o crescimento da renda disponível do consumidor, sustentado pelo aumento do salário mínimo, inflação em queda, expansão do emprego e reajustes salariais com ganho real para diversas categorias. A companhia destacou também que a desaceleração na expansão do crédito, nos últimos meses, indica que parte dos consumidores está priorizando o pagamento das dívidas assumidas.

Acumulado

Entre janeiro e setembro de 2006, o levantamento da Serasa constatou movimento oposto ao do mês passado. Na comparação com os primeiros nove meses de 2005, houve crescimento de 15,1% no índice de cheques devolvidos.

Foi compensado um total de 1,3 bilhão de cheques na somatória no acumulado de 2006, sendo que 27,5 milhões voltaram por falta de fundos, o que correspondeu a um índice de 21,3 cheques devolvidos a cada mil. No mesmo período de 2005, foram devolvidos 27,1 milhões de cheques de um total de 1,5 bilhão de compensados, o que resultou em um indicador de 18,5 cheques a cada mil.

Segundo a Serasa, a maior oferta de crédito e o alongamento nos prazos de pagamento elevaram o nível de endividamento da população, mantendo o volume de cheques devolvidos superior ao registrado entre janeiro e setembro de 2005.

Regiões e Estados

Entre as regiões brasileiras, o estudo da Serasa constatou que o menor índice de cheques devolvidos a cada mil compensados, de 17,0, foi verificado no Sudeste. O maior indicador, de 38,2 a cada mil, ficou por conta da região Norte. Nordeste, Centro-Oeste e Sul apresentaram índices de 26,0, 23,2 e 17,9, respectivamente.

No levantamento por Estado, Pernambuco foi o que apresentou o menor índice (15,7), seguido por São Paulo (16,0). Na outra ponta, Roraima liderou o ranking com 89,4 cheques a cada mil compensados, seguido por Amapá (69,4) e Alagoas (48,4). No Distrito Federal, o índice foi de 22,7; no Rio de Janeiro, de 21,1; e, em Minas Gerais, de 17,3.

 

Estadão

Leia Também

VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro
AUXILIO EMERGENCIAL
Presidente está de acordo a prorrogação do auxílio emergencial
TRAGICO ACIDENTE
Menino de 9 anos morre enforcado com corda de balanço