Menu
SADER_FULL
sábado, 27 de fevereiro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Inadimplência no comércio cresce 4,32% em março

8 Abr 2011 - 15h36Por Agência Sebrae de Notícias

Presidente da Confederação Nacional dos Diretores Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Junior, diz que “acendeu sinal amarelo para varejo”.

A inadimplência do consumidor registrou alta de 4,32% no mês de março, comparado ao mesmo período do ano passado, e acumula crescimento de 1,81% no primeiro trimestre do ano, de acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira (7) pelo presidente da Confederação Nacional dos Diretores Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Junior.

A pesquisa, feita em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), atribuiu a elevação do número de devedores ao descontrole no orçamento doméstico, em função de pagamento de impostos e despesas acumuladas de fim de ano, viagens de férias e carnaval.

Pellizzaro lembrou que as facilidades de crédito e o aumento de prazos para pagamento dos compromissos também contribuíram para o crescimento da inadimplência nos últimos três meses.

Isso, segundo ele, “acendeu o sinal amarelo para o varejo, principalmente porque a tendência é de a inadimplência continuar subindo”.

Cabe agora ao comércio varejista “ficar mais cauteloso e ser mais seletivo na concessão de crédito”, disse.

Apesar do aumento da inadimplência, as famílias brasileiras mantiveram em março o mesmo otimismo de fevereiro em relação à situação socioeconômica do país, segundo estudo divulgado também hoje pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O Índice de Expectativas das Famílias (IEF) manteve-se nos mesmos 65,3 pontos de fevereiro, ficando 2,8% abaixo do patamar de janeiro, quando foi registrado o maior índice da série (67,2) iniciada em agosto de 2010.

Em março, 62,8% das famílias pesquisadas disseram acreditar que o Brasil passará por momentos melhores nos próximos 12 meses, um ponto acima do registrado no mês anterior.

No entanto, o percentual de famílias que acreditam na piora da situação econômica brasileira nos próximos cinco anos aumentou de 15,8% para 17,9%.

Quase 59% acham que ela melhorará até 2016

Deixe seu Comentário

Leia Também

CARCERE PRIVADO
Homem é preso por cárcere privado e violência doméstica após mulher pedir socorro com foto nas redes
NOVO AUXILIO
Presidente afirma Auxílio emergencial deve voltar em março, com parcelas de R$ 250
ALERTA EPIDEMIOLÓGICO
Covid-19: Brasil registra 1.541 mortes em 24 horas
MUNDO DO CRIME
Após morrer de Covid-19 no mesmo dia, casal tem oficina invadida e furtada
TRISTEZA NA FAMILIA
Pai e filho morrem de Covid-19 com poucas horas de diferença
CNH GRÁTIS
CNH Grátis: 8 mil carteiras gratuitas liberadas pelo DETRAN; inscreva-se
FINAL DA COPA DO BRASIL
Quem será o campeão da Copa do Brasil?
DIVIDA PÚBLICA
Dívida pública sobe em janeiro e atinge R$ 5,06 trilhões
ALÔ NAÇÃO RUBRO-NEGRA
VÍDEO: 'Jorge' o Urubu queridinho de Culturama viraliza nas redes sociais da Nação Rubro-Negra
LOCKDOWN
Com explosão de casos de covid, e 14 deputados infectados A. Legislativa volta a fechar as portas