Menu
SADER_FULL
sexta, 25 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
ECONOMIA

Inadimplência do consumidor registra 2ª alta anual, diz Serasa

13 Jul 2010 - 05h31Por Folha Online

A inadimplência do consumidor registrou acréscimo de 5,2% em junho ante o mesmo mês do ano passado, representando a segunda alta na comparação anual desde outubro de 2009, segundo o indicador da Serasa Experian divulgado nesta segunda-feira.

Na comparação mensal -- junho em relação a maio deste ano --, a inadimplência do consumidor, mesmo perdendo fôlego, também cresceu, registrando variação de 1,1%.

Na avaliação dos economistas da Serasa Experian, a alta da inadimplência do consumidor tem relação com o crescimento acelerado do endividamento, além do bom desempenho das vendas, sobretudo as financiadas no Dia das Mães, Dia dos Namorados e Copa do Mundo.

"Vale lembrar que o consumidor já carregava, anteriormente, compromissos pela antecipação do consumo para aproveitar o IPI reduzido (automóveis, eletrodomésticos da linha branca e móveis), e, por isso, agora encontra dificuldades para honrar suas dívidas", analisam ao economistas.

Neste cenário, o maior endividamento do consumidor e o atual ciclo de aperto monetário (elevações da taxa Selic) "irão fazer com que a inadimplência continue evoluindo nos próximos meses, porém sob controle e sem recorde histórico", afirma o indicador.

CARTÕES

Na decomposição do indicador, a inadimplência com cartões de crédito e financeiras (alta de 7%) e dívidas com os bancos (crescimento de 0,6%) foram as responsáveis pela alta mensal em junho de 1,1% na inadimplência do consumidor.

Ao contrário das avaliações anual e mensal, a inadimplência do consumidor no período acumulado do primeiro semestre de 2010/2009 caiu 2,3%, representando a maior queda para esta comparação desde o início do indicador, em 2000.

DÍVIDAS

No primeiro semestre de 2010, em comparação com o mesmo período do ano anterior, o valor médio das dívidas com os bancos teve queda de 0,4%. Já as outras três modalidades de inadimplência -- cheques sem fundos, títulos protestados e cartões de crédito e financeiras -- apresentaram alta de 41,9%, 6,4% e 1,8%, respectivamente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso