Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 2 de junho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

IBGE fará estudo orçado em R$ 8 milhões sobre violência

7 Abr 2007 - 04h55
O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e o Ministério da Justiça estão planejando uma pesquisa inédita que pretende diagnosticar a criminalidade e servir de base para a implementação de políticas de segurança pública, visando combater um dos problemas que mais tem incomodado o brasileiro, a violência. O estudo, de abrangência nacional, custará R$ 8 milhões, segundo divulgou hoje a Folha On Line.

O estudo, denominado 1ª Pesquisa Nacional de Vitimização analisará diversos aspectos relacionados à segurança pública no país, como, por exemplo, a sub-notificação de crimes --a diferença entre os delitos cometidos e as ocorrências que de fato acontecem.

O presidente do IBGE, Eduardo Nunes, afirmou que um dos objetivos da pesquisa é obter dados mais precisos sobre a sub-notificação. Há estimativas indicando que 15% a 20% dos crimes deixam de ser registrados. Outros itens a serem pesquisados são a relação entre polícia e comunidade, os custos econômicos e sociais da violência e criminalidade, além da violência contra minorias.
 
 
 
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

COISA MEDONHA
Mulher é desenterrada e estuprada um dia após ser sepultada
DOURADOS - NOVO EPICENTRO COVID-19
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS com mais de 300 casos confirmados
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
ABSURDO
Médica relata ter sofrido agressões por parte de frequentadores de 'festas de corona'
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Menino de 9 anos, acidentalmente mata irmã de 7 anos com espingarda
TRAGEDIA NA RODOVIA
Mulher gravida e marido morrem e criança fica ferida em acidente trágico
PANDEMIA CORONAVIROS
Vai ser ''um massacre'', diz ex-diretor da Saúde sobre flexibilizar isolamento
BOA NOTICIA
Bolsonaro diz que auxilio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos
PRAZO MÁXIMO
Acordo prevê máximo de 20 dias para análise de auxílio emergencial
FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
BOLETIM: Fátima do Sul tem mais 04 casos confirmados, sobe para 69 e tem 12 pacientes recuperados