Menu
SADER_FULL
domingo, 16 de maio de 2021
Busca
Brasil

Ibama vê redução de 50% nas queimadas em Corumbá

21 Jul 2010 - 11h46Por Diário Online
Corumbá sedia até esta quarta-feira, 21 de julho, o curso estadual para chefes de esquadrão e de brigadistas do Prevfogo. Atualmente, Mato Grosso do Sul tem cinco Brigadas de Combate a Incêndios, instaladas nas cidades de Jateí, Miranda, Aquidauana, Porto Murtinho e Corumbá. A capacitação, que teve início nesta terça-feira, dia 20, trouxe ao município os coordenadores nacional e estadual do Prevfogo, Fabíola Siqueira Lacerda e Márcio Ferreira Yule, respectivamente, e o analista Ambiental do Ibama de Campo Grande, Alexandre de Matos. Eles são os responsáveis por ministrar o treinamento, que acontece no Centro de Convenções.

“O objetivo principal é repassar conhecimentos operacionais e tecnológicos aos chefes que assumirão os esquadrões e as brigadas. Eles terão noções administrativas, como controle de ponto facultativo e da utilização dos veículos e a parte de tecnologia, como utilização de GPS, rastreamento dos focos de calor, monitoramento e todos os aspectos mais detalhados estão sendo repassados nestes dois dias”, explicou o analista Ambiental do Ibama a este Diário.

Todos os chefes de brigada e esquadrão que participam do evento foram os que passaram no processo seletivo realizado no primeiro semestre do ano e que já estão contratados e em atividade. Ao todo são dezessete profissionais no curso.

Redução

Em 2009, a partir de maio, Corumbá sofreu com uma onda de focos de queimadas, situação que não se repete este ano. “Em relação ao mesmo período do ano anterior, neste ano, estamos registrando uma diminuição dos focos de calor. Como este ano, o mês de maio não foi de grande estiagem, estamos registrando poucos focos de calor. O que podemos calcular um percentual de queda de 50% nos registros”, avaliou o analista ambiental do Ibama, Alexandre de Matos.

Mesmo com essa queda nos registros, é necessário que as brigadas se mantenham atentas. “O alerta de focos de calor deve continuar, pois nos encontramos em momentos de estiagem e os focos se espalham com muita rapidez. É de suma importância que os brigadistas estejam sempre prontos para o combate”, disse o analista do Ibama a este Diário.

Focos de calor

Dados do site do Ministério da Ciência e Tecnologia, que monitora queimadas no país, em todo o Mato Grosso do Sul, em 2010, ocorreram 726 focos de calor. Corumbá é a cidade recordista de focos no Estado, com um total de 269 focos. Em segundo lugar aparece Porto Murtinho, com 65 focos, seguido por Aquidauana com 45. Ainda segundo informações do site do Ministério, há três dias, o Estado não registra focos de calor. Isto se deve à intensidade das baixas temperaturas que ocasionam alta umidade do ar. O último foco registrado foi no dia 17 de julho, na cidade de Santa Rita do Pardo. O último registro em Corumbá foi dia 15, com dois focos.

Os brigadistas estão em franca atividade. Segundo Alexandre de Matos, em Corumbá, estes profissionais já enfrentaram um desafio nas últimas semanas, que foi o combate de um foco na região do Nabileque. “A Brigada de Corumbá já recebeu todos os equipamentos para combater focos de queimadas, incluindo dois veículos, e estão em fase preparatória. Eles, inclusive, já enfrentaram um combate de incêndio na região do Nabileque, em pequenos terrenos baldios e além de promoverem atividades educativas junto à população”, informou. No total, 24 brigadistas foram equipados e contratados para atuar na região de Corumbá. “Os brigadistas de Corumbá receberam todos os equipamentos necessários, além de treinamento e da contratação. Nessa primeira atividade de combate, obtivemos a confirmação desta preparação”, avaliou o analista.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada