Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

HU faz mutirão de cirurgias eletivas

2 Abr 2011 - 10h34Por

O Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) está realizado mutirões de cirurgias eletivas. O objetivo, de acordo com a instituição, é concentrar os trabalhos de toda a equipe para tentar reduzir e eliminar a fila de espera por estes procedimentos.

O trabalho no sistema de mutirões é adotado em todo o país, sempre que há necessidade de reduzir ou tentar ‘zerar’ a fila de espera por cirurgias eletivas – procedimento que não possui caráter de urgência ou emergência. Vale lembrar que os mutirões são feitos dentro de uma programação de toda a equipe e da estrutura do hospital e atendem a todos os padrões de qualidade estabelecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No HU, o mutirão de cirurgias teve início este ano e está sendo realizado por especialidades. De janeiro a março, foram 69 cirurgias gerais, encerrando a fila de espera nesta especialidade. Este mutirão envolveu o trabalho de oito cirurgiões, que concentraram esforços para atender a todos os procedimentos previamente agendados nestes 90 dias.

A próxima especialidade a aderir aos mutirões é a cirurgia vascular, que tem 77 pacientes aguardando na fila de espera. Nos últimos dias o HU já começou a contactar os pacientes para agendamento das cirurgias, que serão realizadas por três médicos vasculares a partir deste mês.

O cirurgião geral e proctologista José Carlos Chaves, chefe da clínica cirúrgica do HU, explica que há algum tempo o HU vem concentrando esforços para tentar reduzir a demanda reprimida de cirurgias eletivas. “Aqui, os médicos não ganham por produtividade, mas ainda assim se comprometem a trabalhar além do normal para atender a esta demanda”, garante, ao acrescentar que o objetivo é retomar o ritmo de cirurgias para evitar longas filas de espera. “A fila nunca acaba, ela apenas diminui. Por isto, os mutirões são importantes para que possamos trabalhar com mais tranqüilidade e atender à rotina de forma mais rápida”, esclarece.

Cirurgias

Além do mutirão para atender à demanda reprimida de cirurgias eletivas, o Hospital Universitário também realiza diariamente uma série de procedimentos cirúrgicos de urgência e emergência, incluindo pequena, média e alta complexidade. No mês de janeiro, foram 140 cirurgias realizadas, incluindo diversas especialidades. Já no mês de fevereiro foram realizadas 254 cirurgias – a maior parte delas foi cirurgia geral (77), seguida por pediatria (48) e cabeça e pescoço (40).

Estes números não incluem os partos realizados no centro obstétrico. Somente em janeiro, foram 248 partos, sendo 147 normais e 101 cesáreas (40,7%). No mês de fevereiro, foram 239 partos, sendo 122 normais e 117 cesáreas (49%).

Exames e consultas

O Hospital Universitário também vem cumprindo – e, muitas vezes, extrapolando - uma série de metas contratualizadas com a Prefeitura Municipal de Dourados. Para os exames de diagnóstico e terapia, por exemplo, a meta contratualizada era de 84 mil procedimentos entre dezembro de 2010 e fevereiro de 2011. Neste período, foram realizados 87.851 exames, ou seja, 157% da meta estipulada pelo órgão gestor. O HU também excede a meta estipulada para procedimentos ambulatoriais com outros profissionais não médicos, como nutricionistas, fonoaudiólogos e psicólogos. Esta meta para o período de dezembro a fevereiro era de 150 procedimentos – no total, foram 255 atendimentos, o que corresponde a 170% do contratualizado.

No número de consultas, o Hospital Universitário também está cumprindo índices acima da meta. Na especialidade de cardiologia, por exemplo, foram realizadas 919 consultas – a meta eram 720. Para a especialidade de cirurgia cabeça e pescoço, foram 539 consultas realizadas, contra 360 exigidas. Para cirurgia geral, os índices de consulta também apresentam saldo positivo – neste caso, a meta eram 960 consultas, sendo que foram realizadas 1.373.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar
tratamento precoce prefeito curitiba 100 TRATAMENTO
"Estão no Cemitério", diz prefeito de Curitiba sobre pessoas que usaram tratamento precoce Covid-19
A CASA CAIU
Mulher invade casa e flagra namorado fazendo sexo com outra; veja vídeo
LINHA DE FRENTE
'Ele lutou até o final', diz irmã de médico de 28 anos, após quase um mês morreu de Covid-19
SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro