Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 30 de março de 2020
SADER_FULL
Busca
POLONIO IMÓVEIS
Brasil

Hospitais podem deixar de atender 300 mil no MS

3 Ago 2004 - 07h27
Em meio a uma das piores crises do setor de saúde pública da Capital e depois de os médicos de diversas especialidades oficilizarem o rompimento, agora os hospitais de Mato Grosso do Sul ameaçam suspender o atendimento aos 300 mil usuários de 14 planos de saúde de autogestão. Os estabelecimentos cobram reajuste de 15% a 20% nas tabelas de procedimentos médicos, que representa a reposição da inflação registrada nos últimos dois anos. A contra proposta da Unidas, que congrega 12 planos, será apresentada na quinta-feira.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Saúde e Hospitais (Sindhesul), Fauzi Adri, o descredenciamento, classificado como uma “medida extrema”, poderá ser adotado para fazer valer a negociação na próxima semana. “Se não houver acordo, alguns hospitais não querem mais continuar, mas qualquer medida será adotada em conjunto”, ressaltou. Os mais radicais são hospitais com um número pequeno de clientes de convênios.
 
Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - POLONIO IMÓVEIS
Vem aí!, Dourados Medical Center empreendimento exclusivo para a área da saúde em Dourados
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Prefeito é internado na UTI, após piora em quadro de coronavírus
REUNIÃO TENSA
‘Estamos preparados para ver caminhões do Exército com corpos?’, questiona Mandetta a Bolsonaro
BRASIL 117 MORTES
Casos de coronavírus no Brasil em 29 de março
FÁTIMA DO SUL - ATENÇÃO COMÉRCIO
Em novo Decreto, confira o que vai poder abrir e permanecer fechando nesta segunda em Fátima do Sul
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Justiça suspende trecho decreto de Bolsonaro que livra igrejas de quarentena
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Senado votará na segunda auxílio de R$ 600 para trabalhadores
TRABALHO VOLUNTÁRIO
Detentas começam confeccionar máscara de proteção para atender Jateí, Vicentina e Fátima do Sul
COVID-19 NO BRASIL
Brasil tem 92 mortes e 3.417 casos confirmados de novo coronavírus, diz Ministério da Saúde
PANDEMIA CORONAVIROS
São Paulo tem 68 mortos por coronavírus, média de uma a cada 2 horas e 20 minutos, e 1.223 casos