Menu
SADER_FULL
quinta, 29 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Homem invade casa e tenta matar filha de cinco anos

18 Ago 2007 - 09h14
A Autoridade Policial de Camapuã/MS gerenciou uma crise ontem, sexta-feira (17/08/07), em uma residência na área central daquela cidade.

Segundo a equipe de policiais, CLINGER DE MELO E SILVA (35) invadiu a casa de sua ex-mulher, jogou água sanitária nos recipientes que continham alimentação, contaminando a refeição da família. Em ato contínuo, foi até o quintal onde sua filha (5) estava brincando, a tomou nos braços colocando duas facas em seu pescoço, ameaçando ceifar a vida da criança.

Com a chegada da polícia civil, após desgastantes negociações, CLINGER feriu um policial civil mas foi imobilizado e preso. O Policial Civil foi conduzido ao Hospital local para atendimento e Cleber à Delegacia para procedimentos.

Informou a Autoridade Policial que o autor foi autuado por vários crimes, entre eles Lesão Corporal Dolosa, Ameaça, Seqüestro e Cárcere Privado.

Cleber é reincidente, tendo sua Prisão Preventiva sido requerida imediatamente pelo Delegado daquela Delegacia, e se encontra preso, à disposição da justiça.

 

 

MS Notícias


Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSEDIO SEXUAL
Dono de loja é preso por estuprar jovem na entrevista de emprego
100 PAGAMENTOS
Mais de 17 milhões devem ficar sem todas as parcelas do auxílio
ASSALTANTES
Apresentador da Record sequestrado é achado em RR teve braços quebrados e amarrados
BRASIL - 157.397 MORTES
Brasil tem mais 263 mortes e 15.726 novos casos de covid-19
ALIVIO NO BOLSO
Petrobras reduz preços de gasolina e diesel a partir desta terça (27)
BARBÁRIE
Marido mata mulher a facadas dentro de casa durante almoço de domingo
CAPOTAMENTO
Carro capota várias vezes ao fazer curva na MT-412 e mata fotógrafo
BRASIL - 157.134 MORTES
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto