Menu
SADER_FULL
quinta, 24 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Homem é executado enquanto tomava cerveja em lanchonete

17 Set 2010 - 07h14Por Campo Grande News

Henrique Mendonça, 37 anos, foi executado a tiros de pistola, à meia noite e meia desta sexta-feira, na Rua Jucelino Kubitschek, no Centro de Mundo Novo, cidade localizada na região Sul do Estado.

Ele estava em uma lanchonete, onde tomava cerveja, quando foi surpreendido por dois homens armados. A dupla estava em uma motocicleta e atirou várias vezes contra Henrique.

O homem morreu no local, onde foram encontradas nove cápsulas de munição para arma de calibre nove milímetros. Não foram apontados suspeitos para o crime.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso
Na Pandemia, filas são imensas na CEF de Fátima do Sul-MS AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera hoje saques do auxílio emergencial para mais 3,6 milhões