Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 18 de junho de 2021
Busca
Brasil

Hemocentro de Dourados faz campanha por sangue e medula

9 Mar 2010 - 08h02Por Dourados Agora

O Hemocentro de Dourados realiza no próximo sábado, mais uma campanha para captar novos doadores voluntários de medula óssea. A ação acontece no próprio Hemocentro, que fica em anexo ao Pronto de Atendimento Médico (PAM), na Cabeceira Alegre, e visa aumentar o número de douradenses cadastrados no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome).
O serviço atualmente conta com pouco mais de dois mil doadores voluntários da cidade. Nesse mesmo dia também será feito a captação de doadores de sangue.
A iniciativa tem o objetivo de aumentar as chances de encontrar um doador compatível com pacientes acometidos pela leucemia e que necessitam de transplante de medula óssea para alcançar a cura. Isso porque, mesmo sendo um dos poucos transplantes em que o voluntário pode ser doador ainda vivo, a probabilidade de encontrar alguém compatível é de apenas um em cada 100 mil brasileiros, de acordo com estatísticas do Redome.
Quando isto ocorre ele será contatado e, se ainda concordar, terá despesas pagas pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) para se deslocar ao Centro de Transplantes. As amostras de sangue colhidas são levadas para o Banco de Medula de Mato Grosso do Sul, que encaminha a um laboratório especializado de Campo Grande, para um mapeamento genético do DNA do futuro doador.
“Nossa meta é aumentar o número de douradenses cadastrados no Redome e, para isso, estaremos realizando mais uma campanha, para conscientizar a população e esclarecer algumas dúvidas”, explica a assistente social do Hemocentro, Rosa Fernandes.
O transplante de medula é um procedimento simples, que não traz prejuízos à saúde do doador, podendo salvar a vida de pacientes que sofrem com a leucemia, aplasia, mieloma múltiplo e linfoma.
Rosa explica que qualquer pessoa em bom estado de saúde e com idade entre 18 e 55 anos, pode doar medula óssea. Ao contrário do que ocorre com a doação de sangue, não é excluída a pessoa que já teve doença infecciosa. No entanto são descartados os portadores do vírus HIV (Aids), quem teve hepatite dos tipos B e C, ou fez tratamento de quimioterapia contra o câncer.
Já, para doar sangue os interessados devem ter entre 18 e 65 anos, pesar mais de 50 quilos. A pessoa não poder ter contraído hepatite depois dos dez anos, ser portadora do vírus da AIDS ou de alguma doença infecciosa transmitida pelo sangue. Também não pode ser feita por pacientes com diabetes que usam insulina ou anti-hipoglicemiantes por via oral.
CAMPANHA

A campanha para cadastrar doadores de medula acontece no sábado das 7h às 16h. Já para cadastro de doadores de sangue das 7h às 12h. É necessário apresentar documento com foto e CPF. Entretanto nos demais dias da semana, no decorrer do ano, qualquer pessoa interessada a ser doador pode procurar o Hemocentro de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado