Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 22 de abril de 2021
Busca
Brasil

Grupo ligado à Al-Qaeda ameaça atacar na Europa

2 Jul 2004 - 09h41
Um grupo ligado à Al-Qaeda ameaçou cometer novos atentados na Europa e aconselhou os muçulmanos a deixarem o continente a partir do dia 15 de julho, quando termina uma trégua de três meses concedida por Osama Bin Laden. "Povo europeu, você tem apenas mais alguns dias para aceitar a trégua de Bin Laden, ou a culpa será só sua", disse nota atribuída às Brigadas Abu Hafs Al-Masri, grupo que assumiu a responsabilidade pelos ataques de 11 de março em Madri.

Ainda não foi possível verificar a autenticidade da nova declaração, que foi parcialmente publicada pelos jornais Asharq Al-Awsat e Al-Hayat, ambos editados em Londres. Os jornais disseram que a carta data de 1º de julho, mas não explicaram como ela foi obtida.

Em uma gravação de 15 de abril, Bin Laden, o líder da Al-Qaeda, ofereceu uma trégua aos europeus se eles retirassem suas tropas de países islâmicos. Ele prometeu não cometer ataques contra o continente durante três meses.

A nota diz ainda que os ataques vão continuar até que os Estados Unidos libertem seus prisioneiros muçulmanos e até que "todas as terras muçulmanas, inclusive Jerusalém e a Caxemira, estejam limpas da mancha dos judeus, americanos e hindus". "Os muçulmanos no Ocidente devem partir para países muçulmanos se puderem", afirmou a carta. "Os que não podem devem tomar precauções e viver em áreas muçulmanas, reservar comida para um mês, encontrar formas de proteger a si e a suas famílias, deixar dinheiro em casa para durar um mês ou mais e rezar muito e colocar sua fé nas mãos de Deus", aconselha o texto.

O grupo disse que as pessoas envolvidas no "diálogo das civilizações" têm pouco tempo para convencer a Europa a aceitar a trégua. "A corrida agora é entre vocês, o tempo e os governos europeus que se recusaram a parar seus ataques contra muçulmanos. Portanto, não nos culpem pelo que vai acontecer, e pedimos desculpas de antemão se vocês estiverem entre os mortos."

O grupo disse que também planeja ataques no Iêmen, na esperança de criar "um terceiro atoleiro (para os Estados Unidos), depois do Iraque e do Afeganistão".

Vários países europeus rejeitaram a oferta de trégua, que excluía Estados Unidos e Israel. A CIA disse que a voz na gravação provavelmente era mesmo de Bin Laden. As Brigadas Abu Hafs Al-Masri, que se alinha à Al-Qaeda, é batizada em homenagem a Mohammed Atef, conhecido como Abu Hafs, um assessor de Bin Laden que foi morto em 2001 no Afeganistão.

 

Reuters 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA EM CACHOEIRA
Mãe e filha morrem vítima de tromba d'gua em cachoeira; cunhado também morreu
ASSÉDIO À MENOR
Pastor é investigado após ser filmado beijando e oferecendo dinheiro a adolescente de 14 anos
UTRAPASSAGEM FATAL
Tio e sobrinho morrem "esmagados" por caminhão em rodovia
FATALIDADE
Bebê morre eletrocutado após morder fio de carregador de celular
AJUDA DO GPS
Após ficar 30h desaparecida, médica é encontrada em ribanceira com ajuda de GPS de celular
REVOLTANTE
A intérprete que descobriu na aula de Libras que pastor abusava de adolescente
BRASIL - 381.687 MORTES
Brasil passa de 380 mil mortes por Covid; mais de 3 mil delas foram registradas nas últimas 24 horas
BRUTALIDADE
Adolescente queimado por negar sexo com homens morre em hospital
VACINA RUSSA
Governador diz que consórcio vai adquirir 28 milhões da vacina Sputnik V
LUTO NA SAÚDE
Dias após perder os pais, médica de 36 anos morre de Covid-19