Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 5 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Grupo ligado à Al-Qaeda ameaça atacar na Europa

2 Jul 2004 - 09h41
Um grupo ligado à Al-Qaeda ameaçou cometer novos atentados na Europa e aconselhou os muçulmanos a deixarem o continente a partir do dia 15 de julho, quando termina uma trégua de três meses concedida por Osama Bin Laden. "Povo europeu, você tem apenas mais alguns dias para aceitar a trégua de Bin Laden, ou a culpa será só sua", disse nota atribuída às Brigadas Abu Hafs Al-Masri, grupo que assumiu a responsabilidade pelos ataques de 11 de março em Madri.

Ainda não foi possível verificar a autenticidade da nova declaração, que foi parcialmente publicada pelos jornais Asharq Al-Awsat e Al-Hayat, ambos editados em Londres. Os jornais disseram que a carta data de 1º de julho, mas não explicaram como ela foi obtida.

Em uma gravação de 15 de abril, Bin Laden, o líder da Al-Qaeda, ofereceu uma trégua aos europeus se eles retirassem suas tropas de países islâmicos. Ele prometeu não cometer ataques contra o continente durante três meses.

A nota diz ainda que os ataques vão continuar até que os Estados Unidos libertem seus prisioneiros muçulmanos e até que "todas as terras muçulmanas, inclusive Jerusalém e a Caxemira, estejam limpas da mancha dos judeus, americanos e hindus". "Os muçulmanos no Ocidente devem partir para países muçulmanos se puderem", afirmou a carta. "Os que não podem devem tomar precauções e viver em áreas muçulmanas, reservar comida para um mês, encontrar formas de proteger a si e a suas famílias, deixar dinheiro em casa para durar um mês ou mais e rezar muito e colocar sua fé nas mãos de Deus", aconselha o texto.

O grupo disse que as pessoas envolvidas no "diálogo das civilizações" têm pouco tempo para convencer a Europa a aceitar a trégua. "A corrida agora é entre vocês, o tempo e os governos europeus que se recusaram a parar seus ataques contra muçulmanos. Portanto, não nos culpem pelo que vai acontecer, e pedimos desculpas de antemão se vocês estiverem entre os mortos."

O grupo disse que também planeja ataques no Iêmen, na esperança de criar "um terceiro atoleiro (para os Estados Unidos), depois do Iraque e do Afeganistão".

Vários países europeus rejeitaram a oferta de trégua, que excluía Estados Unidos e Israel. A CIA disse que a voz na gravação provavelmente era mesmo de Bin Laden. As Brigadas Abu Hafs Al-Masri, que se alinha à Al-Qaeda, é batizada em homenagem a Mohammed Atef, conhecido como Abu Hafs, um assessor de Bin Laden que foi morto em 2001 no Afeganistão.

 

Reuters 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TERMPESTADE
Região sul deve ser atingida por outro fenômeno menos devastador que o Ciclone Bomba
LIVE
Mulher de Fábio Porchat aparece pelada em live com Guilherme Boulos
VITIMA DA COVID 19
Antes de morrer de covid-19, jovem manda áudio: ‘Vão desligar os aparelhos’
BRASIL - 64.265 MORTES
Brasil tem 1.577.004 casos de covid-19 diagnosticados
ELEIÇÃO MUNICIPAL 2020
Campanha eleitoral de 2020 deve ser proibido comícios e aglomerações
MORTES POR COVI-19
Mãe e filha morrem vítimas da Covid-19 em intervalo de três dias
PREVENÇÃO COVID 19
Giovanna Antonelli viraliza ao mostrar truque para evitar contaminação
FEMINICÍDIO
Marido é preso após matar mulher asfixiada e na fuga causa acidente de carro e deixa 08 feridos
BORA PRA BONITO - MS - REABERTO
Hotel Águas de Bonito reabre com segurança e estrutura proporcionada para o aconchego em Bonito (MS)
BRASIL - 62.045 MORTES
Brasil passa de 62 mil mortes pelo novo coronavírus