Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 12 de junho de 2021
Busca
Brasil

Gripe suína matou mais de 15 mil no mundo, diz OMS

13 Fev 2010 - 09h37Por Folha Online

O balanço divulgado nesta sexta-feira pela OMS (Organização Mundial de Saúde) indica que mais de 212 países e territórios registraram casos da gripe suína, denominada oficialmente gripe A (H1N1), que deixou 15.292 mortos.

Segundo a OMS, o continente americano continua liderando a lista de maior número de mortos --ao menos 7.261. O continente é considerado o berço da epidemia, que teria surgido em abril passado no México.

A organização afirma, contudo, que a atividade do vírus A (H1N1) continua em declínio ou permanece baixa nas Américas, tanto nas zonas de clima tropical quanto nas de clima temperado. A transmissão persiste, contudo, na América Central e Caribe --apesar de permanecer relativamente baixa.

Já na Europa, o número de vítimas do novo vírus é de 3.648. A organização afirma que o vírus que causou a primeira pandemia do século 21 continua a circular amplamente no continente, principalmente no centro, sul e leste, mas a intensidade da atividade caiu significativamente em relação ao começo do inverno.

No Oeste do Pacífico e no Sudeste da Ásia, as vítimas da gripe suína somam 1.675 e 1.523, respectivamente. Como na Europa, afirma a OMS, o vírus continua a circular amplamente no continente, mas a intensidade da atividade caiu significativamente.

A organização registra ainda 1.018 mortes pela gripe suína no Leste do Mediterrâneo.

Outras 167 pessoas morreram na África, embora a organização relativize o número por não haver, na maior parte dos governos do continente, um acompanhamento rígido da doença.

Sintomas

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e nas articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha o vírus, e examinada em laboratório.

O tratamento precoce com os antivirais Tamiflu ou Relenza pode ajudar a reduzir a gravidade e a duração da infecção, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÓDIGO DE TRÂNSITO
Mudanças no código de trânsito brasileiro e suas implicações para motoristas
ESPORTE PELO MUNDO
Em fase artilheira no Cazaquistão, lateral Bryan, ex-Cruzeiro, valoriza presença e relacionamento
FOTO: Só Notícias / Luan Cordeiro / ASSESSORIA COPA AMÉRICA 2021 - NO BRASIL
COPA AMÉRICA: Confira as 06 Seleções que jogarão na Arena Pantanal
biden vacinas capa 696x487 SOLIDARIEDADE
Biden anuncia que vai mandar vacinas para o Brasil e outros países
FENÔMENO RARO
Junho tem Eclipse Solar, Lua de Morango e dia mais longo do ano
PROTESTOS PELO BRASIL
29M pelo fora Bolsonaro chegou a mais de 200 cidades e ganhou as redes sociais
ATENTADO AO PUDOR
Prostitutas exibem partes íntimas no meio da rua, moradores reclamam, Vídeos
NA BRONCA
Bolsonaro aciona STF contra decretos estaduais que impõem restrições para conter Covid-19
BARBÁRIE
Homem encontra partes do corpo do filho em rio
FENÔMENO RARO
Super Lua de Sangue e Eclipse total acontece nesta quarta