Menu
SADER_FULL
sábado, 16 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Governo Zeca pavimentou mais de 700 Km de novas rodovias

27 Dez 2006 - 09h10
Em apenas oito anos o governo Zeca do PT ampliou a malha viária pavimentada do Estado em mais de 700 quilômetros, com investimento superior a R$ 500 milhões. É como se tivesse construído uma rodovia partindo da cidade de Mundo Novo, no extremo-sul do Estado, até Coxim, no extremo-norte.

Destacam-se nesse setor as ligações entre municípios até então sem acesso por rodovia pavimentada. Só a MS-384, que parte de Antônio João, passa por Bela Vista, Caracol e se liga à BR-257 com destino a Porto Murtinho, tem extensão de 184 quilômetros e foi toda pavimentada na gestão Zeca, com investimento de R$ 85 milhões.

No primeiro mandato de Zeca (1999-2002) foram pavimentados 250 quilômetros de rodovias, conforme relatório da Seinfra (Secretaria de Estado de Infra-estrutura e Habitação), perfazendo investimento de R$ 90 milhões do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul) e recursos do tesouro estadual.

No segundo mandato foram executados cerca de 450 quilômetros de pavimento novo, além das rodovias recuperadas e outras que passaram por manutenção. Em quatro anos a Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos) espalhou 36 frentes de obras por todo o Estado, destacando-se a MS-289, que liga o município de Coronel Sapucaia a Amambai; a MS-156, entre Amambai e Caarapó, inaugurada em outubro passado; acessos aos municípios de Dois Irmãos do Buriti, Corguinho, Japorã, Costa Rica, Novo Horizonte, Santa Rita do Pardo, Taquarussu e Laguna Carapã em fase de conclusão.

No primeiro mandato foi concluída a pavimentação dos acessos de outras cinco cidades, inclusive Bonito, município com forte potencial turístico onde o investimento fez aumentar significativamente o número de visitantes.

Já está licitada e deve começar no primeiro trimestre de 2007 a pavimentação da rodovia Sul-Fronteira, maior obra rodoviária do governo Zeca do PT, que se estende por 227 quilômetros entre Sete Quedas, Paranhos, Coronel Sapucaia, Aral Moreira e o distrito de Sanga Puitã, em Ponta Porã. A rodovia se estende pela fronteira com o Paraguai, por isso é apontada como via estratégica para a fiscalização e a integração com o país vizinho. O financiamento é do Fonplata (Fundo de Desenvolvimento da Bacia do Plata) orçado em US$ 28 milhões.

Rodovia da Integração – A principal obra rodoviária executada e entregue no governo Zeca, em extensão e investimento, é a MS-384, trecho de 184 quilômetros partindo de Antônio João até o entroncamento da BR-267 (com destino a Porto Murtinho), passando por Bela Vista e Caracol. Dividida em três frentes: Antônio João-Bela Vista, Bela Vista-Caracol e Caracol-BR 267, as obras demoraram quase quatro anos para terminar; o último trecho (Antônio João-Bela Vista) foi inaugurado em novembro pelo governador Zeca.

Esta MS foi batizada de "Rodovia da Integração", por ligar importantes municípios do Sudoeste, constituindo-se numa rota de exportação dos produtos daquela região via terminal portuário de Porto Murtinho.
 
 
 
 
 
Apn

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Ame o Senhor, seu Deus
BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'
NAUFRÁGIO
Barco naufraga e duas pessoas desaparecem; buscas continuam nesta segunda (11)