Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 18 de maio de 2021
Busca
Brasil

Governo se reúne com especialista em reflorestamento

13 Dez 2004 - 13h55
O secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, José Elias Moreira, vai aproveitar sugestões e experiências bem sucedidas da Universidade Federal de Lavras nas ações estratégicas no manejo de recursos florestais. A afirmação foi feita durante a palestra do professor-doutor Sebastião Rosado, especialista em reflorestamento e conservação da biodiversidade.

O secretário acompanhou a palestra, no auditório do Instituto de Meio Ambiente Pantanal (Imap), e conversou longamente em seu gabinete com Rosado, considerado um dos maiores especialistas no Brasil nesta questão. Durante a conversa, José Elias reiterou seu compromisso com o Meio Ambiente, dizendo que a preservação e o progresso devem andar sempre juntos: “Estou aqui para trabalhar em torno de questões que são fundamentais para o desenvolvimento sustentável do Estado”, disse, acrescentando que, como tudo que fez na sua vida pública, esta será mais uma batalha pela qual vai lutar com todo afinco: “Quando tenho um desafio, como este, não sossego enquanto não encontrar as soluções”, afirmou.


Sustentabilidade - Técnicos e convidados assistiram à palestra “Reflorestamento, conservação da biodiversidade e desafios para o uso sustentável dos recursos naturais”.

O uso da madeira é ecologicamente correto. Assim começou a fala do professor Sebastião Rosado. Segundo ele, o uso do plástico e do alumínio é causa dos maiores danos à natureza do que o uso da madeira. “O desafio é utilizar os recursos naturais de maneira sustentável. Não podemos ter um discurso apocalíptico sobre o uso dos recursos naturais”, explica o professor.

A competitividade florestal do Brasil foi um dos assuntos abordados na palestra. De acordo com o professor, a área plantada de floresta do Brasil demora 17 anos para produzir 500 m³/hectare, enquanto no Canadá demora 300 anos uma área regenerada. Em 2003 os produtos florestais brasileiros representaram 17,8% do agronegócio e 7,4% das exportações.

Os benefícios florestais da utilização da madeira são que a madeira é renovável, enquanto que o plástico e o alumínio não são. É energeticamente eficiente, é responsável pelo relacionamento harmônico entre o homem e a natureza com a produção de carbono concentrado, que também é biodegradável.

Sebastião Rosado disse que para ter florestas plantadas necessita-se de pesquisa. “Sabemos fazer, mas não somos capazes de fazer acontecer. As universidades, os institutos sabem o que fazer, detêm o conhecimento, mas precisamos dos políticos, de recursos financeiros para fazer acontecer”, explica ele.

Os conhecimentos da dimensão do Brasil e das complexas interações que ocorrem dentro dos diversos ecossistemas brasileiros são bastante incipientes, prejudicando a capacidade de compreender a grandeza da perda da biodiversidade e de formular alternativas sustentáveis para o seu uso. Precisa-se da comunidade científica nacional e internacional e de seus organismos de fomento à pesquisa para a elaboração de sólidos programas de educação, pesquisa e transferência de tecnologias. “Para garantir a sustentabilidade da biodiversidade é necessário a implantação das florestas de produção para suprir a demanda de madeira pelos diversos setores da indústria de base florestal”, conclui o professor.


O negócio florestal no Brasil

O professor Sebastião Rosado apresentou um histórico das florestas plantadas no Brasil. Na década de 60 foi a estratégia política do governo, na de 70, a formação da base florestal. A colheita da madeira plantada aconteceu na década de 80, quando teve inicio também a industrialização dessa madeira. Em 90 continuou a industrialização e o desenvolvimento do mercado da madeira e os subprodutos. Em 2000 aconteceu o retorno econômico das florestas e este ano, 2004, o retorno econômico, ambiental e social da recuperação de florestas. (Mais Informações: 318-5647).
 
 
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho