Menu
SADER_FULL
terça, 13 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Governo quer aumentar capacidade do gasoduto Brasil-Bolívia

27 Jul 2004 - 14h18
A ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, disse hoje que o governo brasileiro quer investir no aumento da capilaridade do gasoduto Brasil-Bolívia. Segundo ela, hoje o Brasil tem capacidade para importar 30 milhões de metros cúbicos de gás da Bolívia, mas consome somente cerca de 19 milhões de metros cúbicos em razão da falta de rede para interligação do gasoduto a diversas regiões do país. Por causa da falta de estrutura, de acordo com ela, há uma demanda por gás reprimida no Brasil. A intenção do governo, segundo a ministra, é investir na ampliação da rede de distribuição para depois aumentar a importação da Bolívia. Dilma informou ainda que, simultaneamente, o governo brasileiro pretende antecipar a produção de gás no bloco de Santos. A produção prevista para entrar em operação entre 20011 e 2012, segundo ela, deve ser antecipada para 2008. A ministra falou hoje após evento sobre o setor de energia no Rio de Janeiro.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo