Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 30 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Governo limita gastos orçamentários em mais R$ 10 bilhões

21 Mai 2010 - 07h42Por Agência Brasil

O governo encaminhou ontem relatório ao Congresso Nacional no qual especifica a necessidade de limitação de empenho e movimentação financeira no valor de mais R$ 7,6 bilhões, além de gastos ordinários de R$ 2,4 bilhões. Esse corte se soma aos R$ 21,8 bilhões realizados na avaliação do primeiro bimestre sobre o OGU (Orçamento Geral da União) deste ano.

As contas feitas pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento indicam que será necessária a redução dos limites de pagamento das despesas discricionárias em relação à primeira avaliação no montante de R$ 7,6 bilhões. Mas ressalta que isso implicará em redução total de despesas primárias – obrigatórias e discricionárias – no valor de R$ 10 bilhões.

O relatório reestima o crescimento da economia e aumenta de 5,2% para 5,5% a projeção do PIB (Produto Interno Bruto), soma das riquezas produzidas no país em 2010. O documento eleva também a expectativa de inflação para este ano com base em um IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de 5,5%, acima do centro da meta de 4,5%, mas ainda compatível com a meta perseguida pela política monetária.

A revisão das estimativas de receita líquida de transferências a estados e municípios, exceto Contribuição ao RGPS (Regime Geral de Previdência Social), demonstra um decréscimo de R$ 9,2 bilhões em relação à avaliação anterior, sem considerar a RGPS. Isso porque as arrecadações de março e abril mostraram decréscimo de R$ 2,9 bilhões nos impostos e contribuições administrados pela Receita Federal do Brasil.

O relatório calcula que as despesas primárias de execução obrigatória, exceto as despesas do RGPS, sofrem redução no montante de R$ 2,4 bilhões.

Embora a despesa de apoio financeiro aos entes federados esteja acrescida em relação à primeira avaliação bimestral, há previsão de menor execução nas despesas com pessoal e encargos sociais, subsídios, Fundo Constitucional do Distrito Federal e desembolso financeiro no âmbito dos fundos de desenvolvimento da Amazônia e do Nordeste.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TENTATIVA DE ESTUPRO
Vídeo mostra empresário assediando jovem na entrevista de emprego
PANE EM AVIÃO
'Sobrevivemos só com a água chuva', diz cantor de MT que ficou 24 dias na mata
PANDEMIA AINDA NÃO ACABOU
Pandemia avança e MS registra 555 novos casos de Coronavírus em apenas 24h
INCÓGNITA
Governo ainda não definiu como será o 13º de quem teve corte salarial
ANTICORPOS
Bebê nasce com anticorpos contra covid-19
Vítima contou violência sexual para a tia ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Idoso é denunciado por estuprar filha de amigos e a enteada
FENÔMENO DA NATUREZA
Evento raro: Lua Azul poderá ser vista no Dia das Bruxas
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa deposita auxílio emergencial nesta 5ª feira para nascidos em novembro
FOI MAL
Bolsonaro recua e revoga decreto que facilita privatização dos postos do SUS
90% RECUPERADOS
Brasil tem 158,4 mil mortes por covid-19 desde início da pandemia