Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 24 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Governo licita compra de coletes para a PM em agosto

8 Jul 2006 - 10h01

O governo do Estado vai licitar a aquisição de 184 coletes à prova de bala para a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, solicitada pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). A licitação será no dia 8 de agosto, às 8h.

 

O evento será na modalidade pregão eletrônico (próprio), do tipo menor preço, e os coletes devem ser de nível II, modelo policial, de cor preta, tamanho grande, com um painel frontal e um colete dorsal, além de resistentes a impactos balísticos de armas 9 mm e 357 Magnum.

 

Outra exigência é a apresentação do certificado de aprovação dos coletes expedido pelo Ministério da Defesa e pelo Exército Brasileiro após testes realizados no campo de provas da Marambaia (RJ), de acordo com a norma NIJ Standard 010103. O vendedor deverá oferecer garantia de 12 meses, a contar da data da entrega, bem como assistência técnica e manutenção.

 

Serviço - A licitação será realizada na Superintendência de Compras e Suprimento (Central de Compras) da Secretaria de Gestão Pública de Mato Grosso do Sul, no Parque dos Poderes, bloco 1, piso superior, em Campo Grande. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3318-1311, com Reinaldo.

 

 

 

TV Morena

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA