Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 11 de abril de 2021
Busca
Brasil

Governo do Estado entrega 20 moradias em Caarapó

23 Jul 2004 - 09h27
O governo do Estado, representado pelo secretário de infra-estrutura e habitação, Carlos Augusto Longo e o diretor-presidente da Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), Amarildo Cruz, entrega neste momento 20 casas em Caarapó. As habitações fazem parte do Programa Novo Habitar e possuem dois quartos, sala, cozinha e banheiro distribuídos em 38,44 metros quadrados.

“Vamos alcançar a meta estipulada para este ano de construírmos mais 13 mil moradias. O Governo Popular tem como principal base as ações que beneficiam o povo, como saúde, habitação, educação entre outras”, afirmou o Amarildo Cruz.

Amanhã serão entregues mais 15 unidades habitacionais em Aparecida do Taboado às 10h30. Foram usados para a construção das casas nos dois municípios recursos do FIS (Fundo de Investimento Social) em parceria com a Caixa Econômica Federal e as prefeituras no valor de R$ 385.117,60.
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo
CRISE NA PANDEMIA
Número de brasileiros que vivem na pobreza quase triplicou em seis meses, diz FGV