Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 2 de dezembro de 2021
ASSEMBLEIA DEZEMBRO 2021
Busca
Brasil

Glória de Dourados realiza palestra sobre Bullying

15 Mar 2010 - 16h58Por Demerval Nogueira / Fátima News

A 2ª Cia. da Polícia Militar de Glória de Dourados vinculada ao 16º Batalhão de Polícia Militar centralizado em Fátima do Sul, em parceria com o Poder Executivo gloriadouradense via secretaria municipal de Educação e Cultura (Semec), realiza nesta terça-feira, dia 16, a partir das 19h, no auditório da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), Unidade Universitária de Glória de Dourados, palestra abordando o tema “Bullyng e Disciplina dos Pais no Acompanhamento Escolar dos Filhos”, com a palestrante, Dra.Rosimeire Martins, da cidade de Dourados, psicóloga renomada da cidade modelo e com vasto conhecimento sobre o assunto que vai expor e discutir com a comunidade gloriadouradense. Esta palestra faz parte dos trabalhos que vem sendo realizado pela Polícia Comunitária, presidida pelo comandante da 2ª Cia. PM de Glória de Dourados, major QOPM, Thonny Audry Lima Zerlotti. Este assunto foi abordado na 1ª Reunião Comunitária de 2010, realizada no dia 23 de fevereiro, na sede do Comando da PM local. O major Zerlotti afirma, “esta será uma grande oportunidade para que todos os professores, diretores, alunos, representantes de entidade religiosas, sociedade civil organizada, e principalmente os pais deverão participar deste evento, que tem por objetivo identificar, esclarecer e criar mecanismos no sentido de minimizar os problemas e os drásticos efeitos provocados pelo bullying, em todos os setores da sociedade, mas principalmente no seio da coletividade escolar”, esclarece Zerlotti.

 

 

            A palavra “Bullying” vem do inglês, mas não tem uma tradução para o português, entretanto, significa valentão, brigão, ameaça ou intimidação e, embora seja ainda pouco conhecida, refere-se a uma prática frequente nas escolas. O bullying compreende todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais estudantes contra outro ou outros, causando dor e angústia, e executadas dentro de uma relação desigual de poder. Portanto, os atos repetidos entre iguais estudantes e o desequilíbrio de poder são as características essenciais, que tornam possível a intimidação da vítima. A secretária da Semec e também do Conselho Municipal Antidroga (Comad), professora Marly Ardáia Fagundes relata, “os atos agressivos, intencionais e que acontecem repetidamente, sem motivação evidente, e em desigualdade de condições, caracterizam-se no chamado bullying escolar, que tem sido ao longo do tempo, motivo de traumas e sofrimentos para muitos”, disse Fagundes. O bullying é ignorado pela grande maioria das pessoas, por acreditar tratar-se de brincadeiras próprias da idade ou ser necessário ao amadurecimento do indivíduo, sem, contudo, considerar os danos causados aos envolvidos.

Leia Também

DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça