Menu
SADER_FULL
quarta, 28 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Genéricos completam 11 anos nesta quinta-feira dia 20

19 Mai 2010 - 16h56Por Agência Brasil
As indústrias farmacêuticas e a economia brasileira comemoram nesta quarta-feira (20) os 11 anos de Medicamentos Genéricos. Este ano as patentes dos medicamentos mais vendidos (blockbusters) começam a cair. Entre eles a do Viagra que deve expirar em junho. Segundo informações da Pró-Genéricos, a patente de outros 23 medicamentos deve cair até 2011. Para o Laboratório Teuto, pioneiro na produção de Medicamento Genéricos - registrou em 2001 o Sulfato de Salbutamol, isso significa maior competitividade no mercado e mais investimento em tecnologia e pesquisa.

"Em geral a queda de uma patente traz ao mercado produtos mais baratos e facilita o acesso a uma maior parte da população. Desta forma, o governo também tem condições de adquirir mais medicamentos e levar a mais pessoas. É uma reação em cadeia que se resume em um grande aumento de mercado", comenta Rodrigo Macedo, do departamento de Negócios e Mercado do Laboratório Teuto. Em 11 anos o brasileiro já economizou R$ 13.7 bilhões.

Dados da Pró-Genéricos apontam que os medicamentos genéricos são, oficialmente, no mínimo 35% mais baratos que os medicamentos de referência. Na prática, na venda ao consumidor são em média 50% mais baratos. Além disso, o segmento gerou investimentos próximos de US$170 milhões na construção e modernização de plantas industriais no Brasil.

Rodrigo destaca ainda que esta nova fase dos Genéricos no país pode dobrar ou triplicar o crescimento do mercado. "Como foi o caso da Sibutramina em 2006 em que o mercado da droga dobrou de tamanho quatro vezes até 2010", disse.

No Laboratório Teuto o crescimento do Genérico Teuto apenas no último ano, comparando os meses de janeiro-abril de 2009 e 2010 foi de 35%. Para 2010 a meta é de crescer 100% em relação a 2009. A previsão da Pró-Genéricos é que neste ano sejam gerados em torno de 354 milhões de dólares em investimentos no país.

O programa serviu também para o fortalecimento da indústria brasileira. Hoje, entre as seis maiores empresas farmacêuticas quatro são brasileiras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSEDIO SEXUAL
Dono de loja é preso por estuprar jovem na entrevista de emprego
100 PAGAMENTOS
Mais de 17 milhões devem ficar sem todas as parcelas do auxílio
ASSALTANTES
Apresentador da Record sequestrado é achado em RR teve braços quebrados e amarrados
BRASIL - 157.397 MORTES
Brasil tem mais 263 mortes e 15.726 novos casos de covid-19
ALIVIO NO BOLSO
Petrobras reduz preços de gasolina e diesel a partir desta terça (27)
BARBÁRIE
Marido mata mulher a facadas dentro de casa durante almoço de domingo
CAPOTAMENTO
Carro capota várias vezes ao fazer curva na MT-412 e mata fotógrafo
BRASIL - 157.134 MORTES
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto