Menu
SADER_FULL
sexta, 5 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Gasto com viagens internacionais soma US$ 16 bi e bate recorde

25 Jan 2011 - 15h28Por Folha Online

O gasto de brasileiros com viagens e cartão de crédito fora do país chegou ao valor recorde de US$ 16,4 bilhões em 2010, segundo dados do Banco Central. Houve aumento de 50% em relação ao verificado em 2009.

A despesa de estrangeiros que visitam o Brasil também bateu recorde, mas cresceu menos (12%), para 5,9 bilhões.

A diferença entre os dois números representa um deficit de US$ 10,5 bilhões, valor inédito e que responde por mais de 20% do resultado negativo total do Brasil nas suas transações com exterior.

INVESTIMENTO ESTRANGEIRO

O BC também divulgou nesta terça-feira que os investimentos estrangeiros diretos, aqueles destinados ao setor produtivo, bateram recorde em 2010 em valores absolutos. Em relação ao PIB (Produto Interno Bruto), no entanto, ainda estão abaixo do verificado antes da crise do final de 2008.

Segundo dados do Banco Central, entraram no país US$ 48,5 bilhões, quase o dobro do verificado em 2009 (US$ 25,9 bi).

Contrariando a previsão do BC e do mercado financeiro, o dinheiro foi suficiente para financiar o deficit externo do país no mesmo período, que ficou em US$ 47,5 bilhões.

Somente em dezembro, foram US$ 15 bilhões, revertendo o resultado fraco verificado no meio do ano. O valor é recorde, impulsionado por operações no setor de petróleo e gás natural

Na comparação com o PIB, o resultado subiu de 1,6% para 2,33% em 2010, abaixo do verificado em 2007 (2,53%) e 2008 (2,73%).

AÇÕES

Os investimentos estrangeiros em ações e títulos somaram US$ 52,3 bilhões, ante US$ 47 bilhões um ano antes.

Para ações negociadas no país foram destinados US$ 30,6 bilhões no ano passado, ante US$ 32 bilhões em 2009.

O investimento em títulos negociados no país ficou negativo novamente em dezembro, reflexo do aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) em outubro para reduzir esse tipo de operação, que atrai muitas aplicações de curto prazo no país e ajuda a derrubar a cotação do dólar. No ano, entraram US$ 14 bilhões, ante US$ 10 bilhões em 2009.

RESERVAS INTERNACIONAIS

As reservas internacionais somaram US$ 288,6 bilhões, em dezembro, aumento de US$ 3,1 bilhões em relação ao estoque do mês anterior.

No mês, o BC comprou liquidamente US$ 2,1 bilhões no mercado doméstico de câmbio. Ocorreram, ainda, receitas de US$ 431 milhões com a remuneração das reservas, enquanto as demais operações externas, principalmente aquelas relacionadas a variações de preços e de paridades, elevaram o estoque em US$ 570 milhões.

CONTAS EXTERNAS

Também nesta terça-feira, o BC divulgou que o aumento nas viagens internacionais, nas remessas de lucros e nas importações levou o Brasil a registrar um deficit recorde nas contas externas em 2010 de US$ 47,5 bilhões.

O valor é quase o dobro do registrado em 2009 (US$ 24,3 bilhões), quando a desaceleração da economia ajudou a segurar esse resultado negativo, que reflete a vulnerabilidade do país a choques externos.

Na comparação com o PIB (Produto Interno Bruto), o deficit passou de 1,52%, em 2009, para 2,28%, no ano passado, maior desde 2001 (4,2%), segundo dados do Banco Central.

Viagens, lucros e comércio exterior contribuíram, cada um, com cerca de US$ 5 bilhões para o aumento do deficit do ano passado em relação a 2009. Também pesou o aumento de gastos com serviços no exterior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
DISPARO ACIDENTAL
Assessor em fazenda do cantor Leonardo morre vitima de tiro acidental
VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filho de fazendeiro reclama de dor anal e mãe descobre estupro cometido por funcionário