Menu
SADER_FULL
quinta, 2 de julho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Gasolina fica 1,5% mais cara a partir de hoje

6 Ago 2004 - 07h48

A partir desta sexta-feira, a gasolina vai ficar 1,5% mais cara nas bombas dos postos da Petrobras. O aumento é conseqüente do alta do preço do álcool determinado pelos usineiros. O reajuste da gasolina nas bombas já é o terceiro do ano.

A BR distribuidora vai repassar o aumento de 12% do álcool para a gasolina a partir de hoje em todo o Brasil, o que significa cerca de R$ 0,02 a mais por litro na bomba. A gasolina conta com uma mistura de 25% de álcool em sua composição. O percentual já havia sido adiantado pelo presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra.

O álcool também vai subir cerca de 6%. O prejuízo na safra de cana-de-açúcar paulista causado pela chuva, de abril à primeira quinzena de junho, levou os produtores de álcool a aumentarem o preço médio de venda às distribuidoras em 11%, provocando um aumento para o consumidor.

O diretor da Única, Antônio Pádua Rodrigues, afirmou que os produtores tiveram que aumentar o preço do álcool porque as chuvas no Estado de São Paulo diminuíram a produção 1 bilhão de litros de álcool, correspondentes ao mercado de um mês de produção.

"A produção foi inferior ao que o mercado esperava devido às condições climáticas. Quando chove não há como colher nem produzir a cana-de-açúcar, temos que parar. Deixamos de produzir 15 milhões de toneladas de cana de abril na primeira quinzena de junho e reduzimos a moagem de cana em 12% em relação ao mesmo período do ano passado", disse o empresário.

Segundo Pádua, o aumento de preços no Estado de São Paulo pode refletir nos outros estados da região Centro-Sul. Ao todo são 230 produtores na região, responsáveis por mais de 80% da produção nacional. "Para baixar o preço do álcool, o produtor teria que ter um incremento forte de oferta para recuperar o tempo perdido, o que não acontecerá tão rápido. É mais provável que o preço fique estável após esse reajuste", avalia Pádua.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço dos combustíveis é liberado por lei aos produtores, distribuidores e postos de gasolina e o reajuste não depende de tabelamento nem de autorização do governo.

A ANP age apenas monitorando e acompanhando os preços dos combustíveis no mercado e, caso detecte algum indício de infração à ordem econômica, comunica ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e à Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça.

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - NOSSOS ANJOS DA GUARDA
Guerreiros de Fátima do Sul fazem semana de prevenção contra incêndio, hoje é dia do BOMBEIRO
BRASIL 60 MIL MORTES
Brasil tem 1.456.969 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
ELEIÇÕES 2020
Câmara dos Deputados aprova em primeiro turno adiamento das eleições municipais de 2020
100 INTERMEDIÁRIO
Venda direta de etanol das usinas para postos pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro
CICLONE BOMBA NO BRASIL
CICLONE BOMBA: Sobe para 10 o número de mortos no Sul do país, VEJA OS ESTRAGOS
FURIA DA NATUREZA
Ao menos nove pessoas morreram devido a ciclone que atingiu Região Sul
NOTÍCIA BOA - BORA COMPARTILHAR
Teste de vacina de COVID-19 funciona e Pfizer pode produzir 1 bi de doses
FÁTIMA DO SUL - INAUGURADO
Fátima do Sul é a escolhida para a 4ª Unidade do Posto Alvorada que comemora 20 anos de sucesso
COVID-19
Brasil tem 1.409.693 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
TORMENTA
Tempestade e ventos fortes causam destruição em cidade: “Parece filme de terror”