Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 27 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Gaddafi critica ONU, culpa Al Qaeda e diz que não fugirá da Líbia

28 Fev 2011 - 07h47Por R7

O líder líbio Muammar Gaddafi deu uma entrevista neste domingo (27) a um canal de televisão da Sérvia. Segundo trechos antecipados pela agência Reuters (a entrevista ainda não foi transmitida), o ditador fez pesadas críticas à ONU, culpou a Al Qaeda e forças estrangeiras por “incentivar” os protestos e disse que permanecerá na Líbia até o fim.

Gaddafi deu a entrevista por telefone ao canal Pink, de Belgrado. Segundo a Reuters, o ditador fez pesadas críticas à decisão da ONU de impor sanções ao regime. Neste sábado, o Conselho de Segurança  abriu caminho para que Gaddafi seja julgado pela morte de civis desarmados que protestavam contra seu governo.

A ONU estima que mais de mil pessoas tenham morrido na revolta, que dura dez dias. Mesmo assim, o ditador disse que o Conselho de Segurança não podia ver como Trípoli estava segura.

Cruz Vermelha diz que 256 pessoas morreram em Benghazi

Médicos presentes em Benghazi estimaram que 256 pessoas morreram e cerca de 2.000 ficaram feridas nos protestos contra o regime de Gaddafi, segundo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR). A cidade no leste da Líbia já está sob poder da oposição. 

Um comunicado da organização, em Genebra, disse que "são necessários cirurgiões e ortopedistas nos hospitais de Benghazi, assim como medicamentos para pacientes com doenças crônicas".

A rebelião líbia anunciou neste domingo em Benghazi a criação de um Conselho Nacional que representa as cidades nas mãos da insurreição, um passo simbólico na esperança de acabar com o regime de Gaddafi.

Oposição negocia governo interino

Isolado em Trípoli, Gaddafi já não é o líder supremo da Líbia. Em Benghazi, o reduto da oposição, o ex-ministro da Justiça do regime, Mustafa Abud al Jeleil, deu início às negociações para a formação de um governo interino.

Oposição controla partes de Trípoli

A oposição líbia continua avançando e já controla partes da capital, Trípoli. Segundo informações de agências internacionais, forças leais ao regime abandonaram o distrito de Tajoura, onde chegaram a entrar em choque com manifestantes, num confronto que pode ter deixado cinco mortos.

O leste do país já saiu do controle de Gaddafi há quatro dias, como mostram cenas das “cidades libertadas” como Benghazi. O oeste do país já tem pontos que estão sob controle dos opositores, como a cidade de Zawyia, que fica a apenas cerca de 50 km de Trípoli.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHOS INTERROMPIDOS
Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: "Passaram o dia montando a casa para receber ele"
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
UTI LOTADAS
13 crianças com covid estão em estado grave em Cuiabá
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe descobre estupro ao desconfiar que filha de 12 anos tinha ciúmes do padrasto
VIRUS A SOLTA
Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid é achado em estrada
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem fez vídeo antes de morrer em acidente no Paraná: 'Devagar, motora'
FATALIDADE
Padre cai de pedra em cachoeira e corpo é encontrado em poço
GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar