Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de maio de 2021
Busca
Brasil

Funcionários das Federais voltam ao MEC para discutir greve

21 Jul 2004 - 08h45
A decisão de suspensão da greve dos cerca de 150 mil servidores técnicos administrativos das universidades federais e escolas federais de ensino médio terá mais uma rodada de negociação. Os representantes da Federação dos Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra) e do Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Escolas Federais (Sinasefe) voltam a se reunir às 16h, no Ministério da Educação, para definir os pontos que não foram consenso na discussão do projeto de lei que institui o plano de carreira dos servidores.

Segundo o coordenador geral da Fasubra, Paulo Henrique dos Santos, quatro pontos travam a negociação do plano de carreira que foi apresentado pelo ministério hoje: o cronograma de implantação, a definição do índice de reajuste de uma função para outra, a incorporação das gratificações e a adesão de alguns servidores à renúncia de ações judiciais que correm contra o Ministério da Educação. “É ainda um passo inicial. Temos alguns pontos a debater com a categoria, para que não haja prejuízos”, disse Santos.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho