Menu
SADER_FULL
segunda, 12 de abril de 2021
Busca
Brasil

Ford faz recall de picapes por defeito no cinto

14 Jul 2004 - 13h22

A Ford Motors convocou os proprietários de veículos modelos F250, F350, F4000 e F12000, fabricados entre 14 de maio e 25 de junho de 2004, números de chassis abaixo discriminados, a comparecerem a uma concessionária ou oficina autorizada, para verificar e, eventualmente, substituir suportes de fixação de cintos de segurança.

A empresa informa que em análises realizadas nestes veículos foi constatado que pode haver uma ruptura dos parafusos de suportes de fixação dos cintos de segurança na chamada "coluna B", por causa de alterações nas características da matéria-prima usada na fabricação da peça.

Veja os modelos e chassis:

F-250 de 9BFFF25L04B003035 até 9BFHW20L64B004920

F-350 de 9BFJF37G94B003633 até 9BFJF37G44B004835

F-4000 de 9BFLF47GX4B002909 até 9BFLF47GX4B004837

F-12000 de 9BFXK82F14B002204 até 9BFXK82F14B004695

Para mais informações a Ford disponibilizou o telefone 0800.703.3673.

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo
CRISE NA PANDEMIA
Número de brasileiros que vivem na pobreza quase triplicou em seis meses, diz FGV