Menu
SADER_FULL
terça, 29 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Flamengo e Fluminense empatam por 3 a 3 e deixam Timão na ponta

20 Set 2010 - 09h00Por Gazeta Esportiva

Flamengo e Fluminense empataram por 3 a 3 em partida eletrizante disputada na noite deste domingo, no Engenhão, no fechamento da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Rubro-negro chegou aos 27 pontos ganhos e agora ocupa a 15ª posição, enquanto o Fluminense segue em segundo lugar, com 42 pontos. O líder agora é o Corinthians, que soma 44.

O placar fez justiça ao desempenho das duas equipes, que correram durante os 90 minutos em busca da vitória e igualaram-se em virtudes e defeitos.

Já muito desfalcado e ainda sem Deco, vetado antes da partida, o Fluminense saiu na frente, mas permitiu que o Flamengo virasse o placar, o que obrigou o time dirigido por Muricy Ramalho a se desdobrar para garantir o empate.

Na próxima rodada, o Flamengo vai encarar o Grêmio em Porto Alegre. O Fluminense receberá o Atlético-MG no Mineirão

O jogo- O primeiro Fla-Flu disputado no Engenhão começou com muita marcação por parte dos dois times.

O técnico Silas escalou Willians para marcar Conca no campo todo, dificultando a ação ofensiva do Fluminense.

A primeira jogada de perigo só ocorreu aos sete minutos, quando Rodriguinho foi derrubado por Ronaldo Angelim na entrada da área. Na cobrança de Conca, a bola desviou na barreira e saiu para escanteio. Desse lance nasceu o primeiro gol do Fluminense.

Conca cobrou o tiro de canto na cabeça de Rodriguinho, que desviou para Leandro Euzébio se aproveitar da desatenção da zaga rubro-negra para também usar a cabeça e colocar a bola nas redes de Marcelo Lomba - que ficou parado, sem qualquer reação.

O Flamengo esteve perto do empate aos 13 minutos, quando Leonardo Moura cobrou falta na entrada da área e a bola passou muito perto da trave esquerda de Rafael.

O time rubro-negro chegou à igualdade aos 22 minutos. Gum estava com a bola dominada, mas errou e perdeu para Kléberson, que cruzou. Deivid bateu cruzado para marcar seu primeiro gol com a camisa do Flamengo.

O gol animou a torcida do Flamengo e fez o time se encher de motivação para buscar o segundo.

Mas foi o Tricolor das Laranjeiras que quase desempatou, aos 28 minutos, quando Washington recebeu na área e foi bloqueado por David no momento da conclusão. Na cobrança do escanteio, o Flu quase marcou em lance semelhante ao que resultou no primeiro gol.

Conca cobrou escanteio, Leandro Euzébio desviou e o goleiro Marcelo Lomba evitou a cabeçada de André Luís, tocando na bola e mandando para novo escanteio.

O Flamengo voltou a balançar as redes aos 39 minutos, através do zagueiro David. Ele aproveitou a falha da defesa tricolor, que não conseguiu evitar que o escanteio cobrado por Renato passasse por toda a pequena área, e finalizou sem dar chances de defesa.

No último lance do primeiro tempo, Kléberson ainda arriscou de fora da área e assustou o goleiro Rafael.

O Fluminense retornou para o segundo tempo com o esquema modificado, com a entrada do meia Marquinho no lugar do zagueiro André Luís.

E o Tricolor teve duas boas chances antes dos primeiros cinco minutos, em dois cruzamentos que quase resultaram em gol. A resposta do Flamengo veio aos seis minutos, em chute forte de Renato Abreu, que Rafael encaixou com segurança.

Aos 11 minutos, a defesa do Flamengo falhou de forma bisonha e a bola sobrou para Washington, que, desequilibrado, acabou perdendo a chance do empate.

No minuto seguinte, novamente o centroavante se beneficiou das falhas da zaga rubro-negra, mas adiantou a bola e acabou desarmado quando tinha tudo para marcar.

O Flamengo, que encontrava dificuldades para se defender, criava pânico na defesa tricolor quando atacava, principalmente pela direita, com Leonardo Moura. Aos 15 minutos, o lateral fez boa jogada e cedeu para Renato, que chutou forte, mas a bola desviou em Gum.

O Fluminense empatou a partida aos 18 minutos, quando Diogo lançou Rodriguinho, que driblou David e bateu sem chances para o goleiro Marcelo Lomba.

O Tricolor nem teve tempo de se arrumar em campo depois da igualdade porque o Flamengo passou novamente à frente aos 22 minutos em cobrança perfeita de falta de Renato Abreu na entrada da área.

O Fluminense partiu com tudo para cima do Flamengo e acabou sendo premiado com o seu terceiro gol aos 27 minutos.

Em nova jogada que começou com uma cobrança de escanteio de Conca, a defesa rubro-negra falhou e a bola sobrou para Rodriguinho, que só teve o trabalho de empurrar para as redes. Logo depois, Fernando Bob perdeu uma chance incrível ao receber passe de calcanhar de Washington e isolar a bola.

Silas trocou Kléberson por Maldonado para reforçar a marcação do Flamengo, que estava fornecendo muito espaço aos adversários.

Nos minutos finais, Deivid, pelo Flamengo, e Marquinho, pelo Fluminense, ainda desperdiçaram oportunidades de dar a vitória aos seus times

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGORA É LEI
AGORA É LEI: Prisão de até 05 anos para maus-tratos contra cães ou gatos
PANDEMIA
Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados
+ CONSUMO
Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas