Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 7 de maio de 2021
Busca
Brasil

Fetagri e MST se unem em apoio a Zeca e Geraldo Teixeira

6 Ago 2010 - 05h10Por Fátima News com assessoria

Pela primeira vez as duas principais forças da reforma agrária em Mato Grosso do Sul – a Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura) e o MST (Movimento dos Sem-Terra) – se unem e lançam uma candidatura à Assembleia Legislativa para representar todos os trabalhadores rurais assentados e acampados do Estado. O ato que consagrou a união de Fetagri e MST e o apoio a Geraldo Teixeira (PV) a deputado estadual aconteceu na manhã desta quinta-feira (5), em Campo Grande , com a representatividade de aproximadamente mil lideranças de assentamentos, acampamentos, sindicatos e associações de trabalhadores rurais de todo o Estado.

 

 

 

O candidato a governador pela coligação A Força do Povo (que integra o PV), Zeca do PT, o candidato a senador Dagoberto Nogueira (PDT), a candidata a vice-governadora Tatiana Azambuja (PV) e a candidata a suplente de senador Gilda do PT compareceram ao evento para levar apoio a Geraldo Teixeira. Na mesa estava também o líder do MST no Estado, Egídio Brunetto, atestando a aliança das forças pela reforma agrária.

 

 

 

A presidente em exercício da Fetagri, Sandra Costa Soares, lembrou que o movimento tem uma luta vitoriosa em Mato Grosso do Sul e no Brasil, mas por falta de união e articulação, nunca conseguiu eleger um representante na Assembleia. “Geraldo tem trabalho comprovado, vai defender nossa causa e honrar nosso voto. E junto com Zeca do PT, vamos recomeçar uma história de vida digna e prosperidade no campo.”

 

 

 

Dagoberto Nogueira destacou a representatividade da plateia. “Vejo tantas lideranças, de todos os municípios. Talvez esse seja o lançamento de candidatura com mais pessoas qualificadas e politizadas que participei. Por isso posso dizer que você já é nosso deputado, Geraldo.”

 

 

 

Zeca relembrou o início de sua carreira política no movimento sindical dos bancários para mostrar que se identifica com os trabalhadores em geral, inclusive do campo. “Vocês me conhecem não é de ontem, mas de minha luta no sindicato, de quando me elegi deputado estadual e abracei a causa dos trabalhadores rurais, de quando Deus e o povo me deram a oportunidade de governar o Estado, e pudemos desenvolver diversas parcerias para levar água encanada, casas, programas sociais e assistência técnica aos assentamentos”.

 

 

 

As propostas de Zeca para a reforma agrária – sacramentadas no Programa de Governo registrado no Cartório Eleitoral – priorizam a assistência técnica para melhorar a produtividade e diversificar a produção dos assentamentos. “Vamos fazer um projeto modelo de reforma agrária para o Brasil”, desafiou Zeca, convidando os trabalhadores rurais a abraçar a causa e mostrar que é possível não só ganhar as eleições, mas “fazer um governo para marcar definitivamente a história de Mato Grosso do Sul”.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo