Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de outubro de 2021
Busca
Brasil

F.do Sul participa de reunião do Coredes amanhã em Dourados

24 Ago 2006 - 18h00
Os conselhos regionais de Desenvolvimento Sustentável (Coredes) da Grande Dourados e do Bolsão realizam nesta sexta-feira - com o apoio da Secretaria de Estado de Planejamento e de Ciências e Tecnologia (Seplanct) – duas reuniões para definir encaminhamentos de institucionalização dos Coredes, discutir a atualização do Planejamento de Longo Prazo para Mato Grosso do Sul (no período de 2005 a 2025), divulgar o projeto DRS Banco do Brasil e esmiuçar o projeto Exporta Cidade, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A primeira reunião acontece no anfiteatro da Prefeitura de Dourados, a partir das 8h30. Segundo o presidente do Coredes Grande Dourados, Junji Miyakawa, a reunião é de extrema importância. “Principalmente em relação ao Exporta Cidade”, opina.

O Exporta Cidade prevê uma série de ações que visam o fortalecimento da competitividade exportadora. Com um desenvolvido pólo agroindustrial, Dourados é a oitava cidade brasileira a ter o programa implantado. Como o projeto não envolve recursos financeiros, o Exporta Cidade visa o aumento das exportações por meio do fortalecimento de parcerias entre governo federal, setores públicos, privados e entidades de classe. Além disso, o programa também capacitará pequenos e micro empresários em assuntos de comércio exterior e promoverá produtos por meio de comerciais exportadoras ou trading companies.

Dourados e região exportam uma grande variedade de produtos. Em 2004, venderam ao exterior US$ 29 milhões. No ano passado, esse valor saltou para US$ 65 milhões, um crescimento de 125%. O bom desempenho se deve, principalmente, as vendas de bagaços e resíduos do óleo de soja (US$ 25 milhões), óleos de soja (US$ 17 milhões) e carne de suíno congelada (US$ 11 milhões). Os principais compradores em 2005 foram Irã, França e Romênia.

O Exporta Cidade prevê ainda a instalação de núcleos de apoio aos exportadores em parceria com instituições locais, mapeamento da quantidade, qualidade e capacitação da produção local e inserção das empresas desses municípios em feiras e exposições nacionais e internacionais.


MS 2025 - Outro importante debate tratará da atualização do projeto MS2020 – rebatizado MS2025. Na reunião serão repassadas informações sobre o processo de atualização do projeto e os resultados já obtidos. Em linhas gerais, as discussões vão aprofundar o que este planejamento de longo prazo para Mato Grosso do Sul aponta como principais políticas de desenvolvimento a serem desenvolvidas pelo Governo do Estado. O documento final ainda não está totalmente acabado e deverá ser aprimorado com as discussões propostas junto aos Coredes.


DRS BANCO DO BRASIL – Durante a reunião em Dourados, representantes do Banco do Brasil vão falar sobre o Projeto Desenvolvimento Regional (DRS) da instituição. Trata-se de um plano de fomento voltado ao desenvolvimento sustentável que tem por objetivo estabelecer um planejamento regional para os principais produtos e ações a serem financiadas nos municípios. O projeto – de âmbito municipal – pretende estabelecer uma linha de crédito, levando em conta as ações e produtos que cada município considera importantes para desenvolvimento local e regional.

O Coredes Grande Dourados engloba treze municípios: Maracaju, Rio Brilhante, Nova Alvorada do Sul, Itaporã, Douradina, Fátima do Sul, Deodápolis, Glória de Dourados, Vicentina, Caarapó, Juti, Jateí e Dourados.


BOLSÃO – A reunião do Coredes Bolsão, presidido por Jair Bezerra Xavier, começa às 13h30, no Sebrai de Três Lagoas. Na pauta, seu plano de Desenvolvimento Sustentável além da apresentação da Minuta de Proposta de Institucionalização Legal dos Coredes.

A institucionalização – uma demanda antiga dos Conselhos – discute os caminhos que serão trilhados para tornar os Coredes mais ativos no processo de discussão do Governo do Estado e sua participação na definição das ações de desenvolvimento: “É muito importante que os Coredes possam ter mais influência nos pólos de decisão para tornar realidade os encaminhamentos que são feitos por eles”, opina Xavier.

Para o secretário estadual de Planejamento de Ciências e Tecnologia, David Lourenço, a questão da institucionalização é de vital importância: “O Coredes é uma instituição extremamente importante, caminha na direção da descentralização do poder, que hoje e uma demanda colocada a nível internacional. O Governo do Estado sempre foi muito favorável a esta questão, de estar ouvindo a população, e o Coredes, enquanto Conselho que representa a região na questão da discussão do desenvolvimento regional, tem papel fundamental”.

O Coredes Bolsão é composto por nove municípios: Chapadão do Sul, Cassilândia, Água Clara, Inocência, Paranaíba, Aparecida do Taboado, Selvíria, Três Lagoas e Brasilândia.

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amar a Deus
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ame o Senhor, seu Deus
BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'